Terça, 19 de Junho de 2018

PM confirma dez mortes no Rio

17 OUT 2009Por 16h:10
     

        A Polícia Militar do Rio de Janeiro confirmou na tarde deste sábado que 10 pessoas morreram na guerra entre traficantes na zona norte do Rio de Janeiro. Além dos dois policiais que perderam a vida na explosão do helicóptero da PM, outros oito criminosos morreram durante o tiroteio entre gangues no morro do São João. A informação é do major Oderlei Santos Alves, coordenador de comunicação social da PM carioca.

        De acordo com ele, cinco pessoas ficaram feridas - dois policiais que estavam na aeronave e sofreram queimaduras e outros três moradores do Morro dos Macacos -, onde os ataques tiveram início, durante a madrugada deste sábado.

        Segundo nota oficial divulgada pela PM nesta tarde, os traficantes que invadiram o Morro dos Macacos e provocaram a onda de violência na capital fluminense neste sábado eram do Complexo do Alemão e do Jacarezinho. Os criminosos entraram na localidade por meio do morro São João.

        Uma operação especial foi montada pela Polícia Militar para prender os traficantes. Até as 15h30, segundo os policiais, três pessoas haviam sido presas. Pelo menos sete fuzis foram apreendidos. Na tentativa de normalizar a situação na região, o comando da PM montou um gabinete de gerenciamento de crise no 6º BPM, formado pelos principais comandantes das unidades da polícia carioca.

        Sábado de violência
        O sábado de violência na zona norte do Rio de Janeiro começou por volta da 1h, quando traficantes do Complexo do Alemão e do Jacarezinho invadiram, por meio da favela do São João, o morro dos Macacos. De acordo com a PM, houve intenso tiroteio entre as quadrilhas rivais e pelo menos três pessoas morreram. Eles seriam membros de uma das gangues.

        No início da manhã, moradores iniciaram uma mobilização, queimando pneus e outros objetos. Por volta das 9h, cerca de 120 homens da Polícia Militar iniciaram uma operação no Morro dos Macacos e no morro São João. Após uma hora do início da ação, o helicóptero utilizado pelos policiais foi alvejado a tiros disparados por traficantes, de acordo com a PM.

        A aeronave pegou fogo no ar e obrigou o piloto a fazer um pouso forçado em um campo da Vila Olímpica de Sampaio, mas explodiu ao tocar o solo. Dos seis ocupantes, dois morreram carbonizados dentro do helicóptero e quatro foram encaminhados ao hospital de Andaraí.

        Pelo menos 10 ônibus foram incendiados na zona norte do Rio de Janeiro no início da tarde. Até as 14h, a polícia evitava relacionar o fogo nos veículos com a violência no morro dos Macacos. Segundo a PM, duas escolas também foram incendiadas.

        Os policiais cercaram o morro dos Macacos, a favela de São João, de onde teriam partido os traficantes, e a localidade São Carlos. Conforme a PM, moradores dessa última favela seriam aliados aos criminosos de São Paulo e teriam apoiado a invasão ao morro dos Macacos. (informações do Terra)

Leia Também