quarta, 18 de julho de 2018

música

Playmorock mistura passado e presente

12 NOV 2010Por OSCAR ROCHA00h:15

O calendário rock da Capital desde 2007 tem uma data específica para celebrar o repertório autoral e a sonoridade oitentista. Trata-se do Playmorock 4, que chega à quarta edição amanhã, misturando atrações locais e de outros estados. Mesmo sendo uma oportunidade para acompanhar propostas e artistas que tiveram atenção na década de 1980, o evento não quer ser catalogado apenas como um evento retrô. “Gostamos do rock feito há mais de 20 anos, mas não é como uma festa de flashback, tem muita coisa atual, incluindo até bandas de metal”, explica um dos coordenadores do evento, Alessandro Fonseca.

Depois de destacar Marcelo Bonfá (Legião Urbana) e Kid Vinil, em anos anteriores, o festival destaca agora Dimas Borba, um destacado cover de Renato Russo, e a banda carioca Nocturno, que vem lançar o primeiro álbum, “Precisamos aprender a navegar no caos”, que contou com produção de Dado Villa-Lobos (Legião Urbana).  “Colocamos 10 músicas nossas no álbum. Não temos um estilo definido, passamos por coisa dos anos 70 e 80 como o psicodelismo, punk, pós-punk e o eletrônico atual”, explica o baterista Eduardo Pletsch, que formou a banda junto com o vocalista Emersom Facão há 8 anos.

Segundo ele, cada música aponta para uma possibilidade sonora, mas atinge a unidade pelos elementos poéticos das letras, que buscam destacar aspectos introspectivos e niilistas. “Destacamos a negação das coisas que estão aí. Não aceitamos. Por isso, utilizamos o niilismo”, aponta o baterista. A aproximação com o ex-guitarrista da Legião Urbana, segundo Eduardo, aconteceu pela identificação dele com a proposta da banda. “Ele participou efetivamente da gravação. Ele curte muito som do passado e está totalmente atualizado com as coisas que rolam no momento. Também gravou guitarras e colocou efeitos”, conta o baterista.

Outra intenção dos realizadores da festa é reunir as atrações de fora com representantes locais. “Anteriormente, Marcelo Bonfá tocou com Studio 89. Agora, será a vez da Skin Nativa tocar com o Dimas. Também haverá participação de outras bandas de Campo Grande e uma de Miranda. Queremos para o próximo ano levar a festa para o interior”, aponta Alessandro. O evento, que se inicia às 19h, acontece no República  Music Bar, na Avenida Calógeras, próximo à Feira Central. O Nocturno  ainda participará hoje, às 19h, de uma sessão de autógrafo na Livraria Leitura no Shopping Campo Grande.

Leia Também