Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MATO GROSSO DO SUL

Plantio de milho safrinha fica 10% menor

Plantio de milho safrinha fica 10% menor
14/04/2011 07:23 - da redação


O plantio do milho safrinha da safra 2011, em Mato Grosso do Sul, chegou ao fim e conforme dados da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), a área estimada é de 840 mil hectares, 10% menor que a previsão inicial da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que era de 930 mil hectares. Em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram plantados 830 mil hectares do grão, a área semeada de milho safrinha aumentou 1,19%.

Com uma área plantada abaixo das expectativas, a produtividade também fica comprometida. A previsão era colher cerca de 4,1 mil kg/ha do grão, mas com o plantio menor do que o esperado, a produtividade não deve ultrapassar os 3,7 mil kg/ha.

Os prejuízos foram acarretados devido ao excesso de chuvas ocorrido em Mato Grosso do Sul nos últimos meses, o que acabou atrasando o plantio do milho safrinha, semeado logo após a colheita da soja. Segundo o engenheiro agrônomo e assessor técnico da Famasul, Lucas Galvan, com esse atraso, muitos agricultores tiveram que plantar o grão fora do prazo considerado ideal pelo zoneamento agrícola.

De acordo com Galvan, a safra plantada fora do zoneamento está mais sujeita aos riscos climáticos do que o milho plantado na época considerada ideal. “Os números de produtividade são apenas estimativas, pois dependem das adversidades climáticas. Da mesma forma que o tempo pode permanecer favorável, podem ocorrer geadas e prejudicar ainda mais o plantio. Fora do zoneamento, essa safra corre mais riscos”, salientou.

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.