Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

MATO GROSSO DO SUL

Plano de redução criminal terá metas

2 FEV 2011Por DA REDAÇÃO12h:10

As ações em segurança pública desenvolvidas em Mato Grosso do Sul apresentaram importantes avanços em 2010, considerando a análise dos registros apresentados pelo Núcleo de Estatísticas e Análise Criminal da Superintendência de Inteligência da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). De acordo com o levantamento, crimes que mais preocupam a sociedade, como homicídios e roubos, obtiveram queda de registros.

Comparando com os índices de 2009, os crimes de homicídios dolosos tiveram queda de 11,6% em todo o Estado no ano passado. Considerando os casos de homicídios culposos, a diminuição chegou a 7,7%. Para avançar na melhoria de resultados, um novo projeto da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) vai buscar o aprimoramento do trabalho das instituições que integram a pasta da Segurança, para tornar mais eficientes as ações preventivas e repressivas.

A avaliação periódica do desempenho das instituições e de seus dirigentes, em diversos níveis hierárquicos, é ponto crucial no programa, e vai ser aferida por meio de indicadores tecnicamente definidos. Haverá também índice de redução criminal a ser alcançado nos 78 municípios nos próximos quatro anos.

Segundo o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, os índices demonstram o resultado de “uma gestão plena do governo do Estado” que se preocupou, durante os últimos quatro anos, em adequar a segurança investindo em pessoal – contratação e qualificação – e equipamentos novos e mais modernos.

Além disso, estudos e pesquisas para atuação focada em áreas de maior criminalidade culminaram na efetividade da ação policial. “Com este incremento e com uma estatística que representa a realidade da segurança publica, nós fizemos aumentar o trabalho preventivo e também o repressivo. Como resultado tivemos a redução de vários crimes, principalmente aqueles que mais afligem a nossa sociedade”, afirma o secretário.

O novo plano de segurança mantém esse apoio estrutural e inova para nortear as ações das instituições que compõem a pasta, estabelecendo metas e indicadores de desempenho. Ele vai ser implantado na Capital e no Interior. “A nova forma de atuação nos permitirá direcionar com mais eficiência os trabalhos de prevenção e repressão, com base nos dados estatísticos produzidos pelo Sigo [Sistema Integrado de Gestão Operacional] e com base também no georreferenciamento”, explica Jacini. Com a comparação desses índices estatísticos vão ser estabelecidos indicadores de diminuição. “E essa redução vai totalizar uma queda de 6% a 8% ao ano por crime, e aqueles de roubo, homicídio, furto e tráfico de drogas”, explica o secretário.

Os resultados da análise de 2010 demonstram queda no índice de ocorrência em diversas modalidades de roubo, entre os casos está o número que representa roubos de veículos, que caiu 10,2% em 2010 com relação ao ano anterior. Já os roubos a residência apresentaram uma diminuição de 8,9%. Ainda conforme os dados de 2010, nenhum carro-forte (de transporte de valores) foi roubado em Mato Grosso do Sul. Nas instituições financeiras o nível de criminalidade caiu ainda mais, chegando a diminuir os casos de roubo em 28,6%.

O secretário Jacini atribui esta queda no índice de ocorrências ao importante investimento em inteligência policial que é responsável por analisar índices e trabalhar na ação focada. Outros números que também apresentaram queda expressiva em 2010 foram os de casos de tentativa de estupro e lesão corporal culposa. Estas modalidades de crime caíram em 23,9% e 27,9%, respectivamente.

Capital e interior

Campo Grande, que foi o município que mais recebeu investimentos em segurança pública, registrou os melhores índices no que se refere a crimes envolvendo morte. Na Capital este índice caiu em 7,3%. Somente nos casos de homicídio doloso, o registro obteve queda de 23,8%.

Nos municípios do interior o número também apresentou queda: os homicídios dolosos diminuíram em 6,7% e os homicídios culposos caíram 9,1%. Ainda no interior sul-mato-grossense, o destaque foi a queda dos índices de lesão corporal culposa que diminuíram em 33,1% com relação ao ano anterior.

Dos 78 municípios sul-mato-grossenses, 12 não registraram nenhum crime de homicídio no ano passado: Alcinópolis, Anaurilândia, Bandeirantes, Douradina, Itaporã, Jaraguari, Jateí, São Gabriel do Oeste, Selvíria, Sonora, Taquarussu e Vicentina. Destas cidades, Alcinópolis, Jaraguari, Jateí e Vicentina já estão desde 2009 sem registrar casos de homicídio.

“Essa redução é uma amostra daquilo tudo o que se pretende diminuir em criminalidade. Reduzindo aqueles crimes que mais afetam a sociedade sul-mato-grossense, demonstramos que a gestão de todo o incremento de recursos aplicado em segurança pública está correta. Então temos que multiplicar isso, estabelecendo indicadores de desempenho, metas e responsabilidade territorial compartilhada”, avalia Jacini.

 

Leia Também