Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Planalto isola governador, que não consegue falar com Dilma

26 FEV 09 - 21h:40
     

Adilson Trindade

 

O Palácio do Planalto aparentemente fechou as portas para o governador André Puccinelli (PMDB) desde quando ele anunciou que vai leiloar o seu apoio em 2010 aos candidatos a presidente da República. De aliado, o governador é visto hoje como adversário do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e um instrumento do PSDB para tirar o PMDB do caminho ao palanque da pré-candidata Dilma Rousseff à Presidência da República na campanha eleitoral em Mato Grosso do Sul.

Ao tomar conhecimento da movimentação do governador, o presidente decidiu se envolver pessoalmente nas articulações de fortalecimento do PT de Mato Grosso do Sul para disputa eleitoral de 2010. Lula deu sinal verde, durante o carnaval, para o ex-governador José Orcírio dos Santos enfrentar André na sucessão estadual.

Desde 15 de janeiro, quando recebeu o presidente Lula em Corumbá, André não consegue mais contato no Planalto. Há mais de um mês ele vem tentando falar, sem sucesso, com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, a quem vinha chamando de "fada madrinha", para discutir investimentos e solução para os problemas financeiros do Estado. Neste período, Dilma já recebeu governadores do Nordeste, Norte e de Mato Grosso, menos André.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Destaques da Honda no Salão de Milão 2019
CORREIO VEÍCULOS

Destaques da Honda no Salão de Milão 2019

CLÁUDIO HUMBERTO

Meu governo tem os olhos postos no mundo, mas em primeiro lugar no Brasil

Confira o seu astral para esta segunda-feira
OSCAR QUIROGA

Confira o seu astral para esta segunda-feira

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta segunda-feira: "Relacionamento sempre difícil"

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião