Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Planalto isola governador, que não consegue falar com Dilma

26 FEV 09 - 21h:40
     

Adilson Trindade

 

O Palácio do Planalto aparentemente fechou as portas para o governador André Puccinelli (PMDB) desde quando ele anunciou que vai leiloar o seu apoio em 2010 aos candidatos a presidente da República. De aliado, o governador é visto hoje como adversário do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e um instrumento do PSDB para tirar o PMDB do caminho ao palanque da pré-candidata Dilma Rousseff à Presidência da República na campanha eleitoral em Mato Grosso do Sul.

Ao tomar conhecimento da movimentação do governador, o presidente decidiu se envolver pessoalmente nas articulações de fortalecimento do PT de Mato Grosso do Sul para disputa eleitoral de 2010. Lula deu sinal verde, durante o carnaval, para o ex-governador José Orcírio dos Santos enfrentar André na sucessão estadual.

Desde 15 de janeiro, quando recebeu o presidente Lula em Corumbá, André não consegue mais contato no Planalto. Há mais de um mês ele vem tentando falar, sem sucesso, com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, a quem vinha chamando de "fada madrinha", para discutir investimentos e solução para os problemas financeiros do Estado. Neste período, Dilma já recebeu governadores do Nordeste, Norte e de Mato Grosso, menos André.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

POLÊMICA

'Adoção na Passarela' remete às feiras de escravos, dizem juízes

Calazans faz primeiro treino no São Paulo e Arboleda trabalha com o elenco
REFORÇO

Calazans faz primeiro treino no São Paulo

HABEAS CORPUS

STM solta nove envolvidos em caso de músico morto no Rio de Janeiro

OTIMISTA

Guedes diz que reforma da Previdência deve ser aprovada em até 90 dias

Mais Lidas