Sábado, 16 de Dezembro de 2017

mensaleiro

Pizzolato é indiciado pela polícia italiana

14 FEV 2014Por veja08h:45

Preso na semana passada em território italiano, o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato foi indiciado pela polícia de La Spezia. Os crimes imputados a Pizzolato são substituição de pessoa, falso testemunho a oficial público e falsidade ideológica, segundo a agência de notícias Ansa.

O mensaleiro fugiu para a Itália no ano passado, depois de ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a doze anos e sete meses de cadeia no julgamento do mensalão. Na fuga, ele usou documentos forjados do irmão Celso Pizzolato, morto em 1978.

Antes de ter sido detido pela polícia na residência de um sobrinho em Maranello, norte da Itália, Pizzolato morou por dois meses em uma casa alugada com vista para o mar em Porto Venere, na costa da Ligúria. Na casa litorânea à beira do Mediterrâneo, a polícia italiana encontrou pen drives com diversos documentos bancários sobre transações que somam dezenas de milhares de euros, de acordo com a Ansa. A partir de uma primeira análise dos arquivos, a polícia acredita que ele estivesse se preparando para investir grandes quantias no país.

Leia Também