Sexta, 22 de Junho de 2018

Pistoleiros executam mais um na linha da fronteira

12 SET 2010Por 15h:00
     

Mais uma execução de forma sumária foi registrada na noite de sexta-feira na linha divisória de Ponta Porã com Pedro Juan Caballero.  Foi o segundo crime utilizando os mesmos modus operandi em pouco mais de 24 horas. A vítima morreu fuzilada depois de ser interceptada por dois pistoleiros que foram até a sua residência. Até ontem pela manhã a autoria e circunstâncias do crime ainda estavam sendo investigadas.

Conforme as informações policiais, Luís Eraldo Ortiz, de 42 anos, morreu depois de ser fuzilado a cerca de 20 metros da casa onde morava no lado paraguaio da fronteira. Instantes antes do crime os pistoleiros conversaram com a esposa da vítima, que informou que o marido tinha ido até uma mercearia nas imediações. Eles saíram em busca e poucos metros a frente encontraram Ortiz, que foi morto com sete tiros de pistola nove milímetros.

O crime aconteceu por volta das 18h40min. de sexta-feira na confluência das avenidas Carlos Domingues e Natalício Talavera. Após a execução, os autores tomaram de assalto uma motocicleta de uma mulher e fugiram em alta velocidade. Um amigo da vítima ainda saiu com um revólver para tentar segurar os acusados, mas eles fugiram e ele acabou detido pela Polícia Nacional.

Esse foi o segundo crime praticado por pistoleiros na linha de fronteira em pouco mais de 24 horas. Na tarde de quinta-feira no lado brasileiro da fronteira, Claudemir Gonçalves Martinez, de 31 anos, foi executado quando passa pela rua Paraguai, em Ponta Porã.

Martinez foi fechado por dois pistoleiros fortemente armados com pistolas nove milímetros e 380. Ele foi baleado sete vezes e morreu tentando sair do carro que estava conduzindo, um Monza com placas HQP-7971. O crime estaria relacionado a acerto de contas entre criminosos que agem na região.

Leia Também