Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Piratas somalis libertam italianos sequestrados

9 AGO 09 - 22h:28
     

        Da redação

        O chanceler italiano, Franco Frattini, anunciou neste domingo a libertação dos dez cidadãos do país que haviam sido sequestrados por piratas da Somália em 11 de abril, no Golfo do Áden. A informação é da Agência Ansa.

        Os italianos estavam entre os 16 tripulantes do rebocador Buccaneer, de propriedade americana, bandeira italiana e administrado por uma companhia dos Emirados Árabes.

        Hoje, em nota, a Chancelaria informou que Frattini está "muito satisfeito com a resolução positiva do caso relacionado ao sequestro do navio Buccaneer e com a libertação dos italianos que estavam a bordo".

        No texto, Frattini também se dirige aos familiares dos agora ex-reféns, dizendo que este "é um momento de alegria após meses de espera e preocupação". Além disso, agradece ao governo da Somália e às "distintas articulações institucionais e de inteligência italianas que contribuíram para a resolução positiva do caso".

        Por fim, o chanceler elogia a postura dos meios de comunicação de seu país, que segundo ele abordaram o assunto de maneira reservada, como havia pedido o governo. (informações do Terra)

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

SAÚDE

Mamma Bruschetta passa por cirurgia após diagnóstico de câncer de esôfago

"Foi um sucesso", escreveu a apresentadora no Instagram
INTERNACIONAL

Atentado na Síria deixa 14 mortos e 33 feridos

Explosão ocorreu numa zona onde se concentram táxis e autocarros
ONU

Michelle Bachelet condena uso excessivo da força policial na Bolívia

Para alta comissária da ONU, situação pode degenerar-se no país
CRIME AMBIENTAL

Manchas de óleo aparecem no Delta do Parnaíba, litoral do Piauí

Homens da Marinha foram deslocados para a região

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião