Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

posse irregular

Pintor surpreendido com revólveres e colete

11 JAN 2011Por karine cortez00h:00

Equipes da ronda tática do 10º Batalhão da Polícia Militar (PM) apreenderam na noite de domingo, em Campo Grande, duas armas de fogo calibre 38, um colete à prova de balas e um veículo Fiat Uno Mille que havia sido furtado no último dia 7 de janeiro em São Paulo. Os objetos estavam em poder do pintor Heider José Monteiro Ribeiro, 47 anos, conhecido como mestre Maranhão e que já tem passagens pela polícia por roubo e havia conquistado liberdade condicional no ano passado. A suspeita é de que ele estava planejando assaltar uma agência bancária no interior do Estado.

De acordo com policiais do tático, foi possível chegar até Heider através de denuncia anônima dando conta de que ele estaria de posse do carro furtado. Ao chegar ao local do fato, no Residencial Centenário, situado na Rua Itaituba, no Bairro Jardim Centenário, a PM encontrou o referido veículo no estacionamento e foram informados sobre o apartamento onde estava residindo o proprietário do Fiat.

Dentro do imóvel estava Heider e uma mulher identificada como Vanderléia de Oliveira, 27 anos. No local foram encontrados os revólveres em cima do guarda-roupas e, dentro de uma mochila que estava no sofá, foi localizado o colete à prova de balas. Heider disse que não sabia a origem do veículo e que o apartamento havia sido emprestado por um amigo, portando, segundo ele, as armas e o colete não seriam de sua propriedade. Mas o pintor foi autuado por posse irregular de arma e Vanderléia foi qualificada pela Polícia Civil como testemunha.

Assalto
Além das armas, do colete e do veículo, a PM também apreendeu no local cinco telefones celulares, sendo que em um deles havia uma mensagem de texto, datada de 8 de janeiro de 2011, com a seguinte frase: “Aí...tem uma pegada no banco a 200 quilômetros daqui no dia 28. O segurança do banco tá passando a informação”.

Levando em conta a mensagem é que a polícia chegou a suspeitar de que estava sendo planejado o assalto a uma agência bancária do interior do Estado. Heider foi encaminhado para a Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derf) que investiga a participação dele em outros crimes.

Leia Também