Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MENSALÃO

PGR é favorável à transferência de Valério

PGR é favorável à transferência de Valério
04/01/2014 08:45 - G1


A Procuradoria-Geral da República, protocolou ontem (3) parecer favorável à transferência de Marcos Valério, condenado como operador do mensalão, da Penintenciária da Papuda, em Brasília, para o presídio Nelson Hungria, de segurança máxima, em Belo Horizonte. O pedido foi feito pela defesa de Valério e precisa ser autorizado pelo relator do processo e presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

Na última segunda (30), o ministro pediu parecer sobre o pedido ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Condenado a 40 anos de prisão, Valério se entregou à Polícia Federal no último dia 15 de novembro. Desde então, Barbosa já autorizou as transferências de outros sete condenados do mensalão que foram presos na Papuda.

Segundo o advogado Marcelo Leonardo, Valério decidiu reivindicar a transferência para atender a pedido da família, que mora na capital mineira. Segundo o advogado, a mãe de Valério, idosa, enfrenta dificuldades de locomoção para visitá-lo. Além disso, familiares também reclamam das despesas com passagens aéreas para Brasília.

No dia 9, a ex-presidente do Banco Rural Kátia Rabello e a ex-funcionária da agência SMP&B Simone Vasconcelos, foram levadas para o Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, no bairro Horto, na Região Leste de Belo Horizonte.

Na última segunda (23), o ex-deputado Romeu Queiroz foi para a Penitenciária José Maria Alkimin, em Ribeirão das Neves (MG), e os ex-dirigentes do Banco Rural José Roberto Salgado e Vinicius Samarane, para o Nelson Hungria, em Contagem (MG).

Na sexta-feira (27), os ex-deputados Pedro Henry e Pedro Correa foram transferidos para Mato Grosso e Pernambuco, respectivamente.

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?