Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PF vai assumir combate ao tráfico na Bolívia

28 DEZ 08 - 08h:53
     

A Polícia Federal (PF) do Brasil vai assumir o controle do combate ao tráfico de armas e drogas na Bolívia, país apontado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o terceiro maior produtor mundial de cocaína, atrás de Colômbia e Peru. A decisão, firmada em acordo entre os dois governos, foi tomada depois que o presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou, em outubro, a expulsão do departamento antidrogas dos Estados Unidos, o Drug Enforcement Administration (DEA), de seu território em novembro. De acordo com o Ministério da Justiça, a PF vai atuar desde a destruição de plantações até a abertura de inquéritos contra os grupos criminosos.

 

Pela nota conjunta, assinada pelos ministros da Justiça dos dois países, Tarso Genro e Celina Torrico, a participação do Brasil no combate ao tráfico na Bolívia não vai se restringir ao fornecimento de informações, prática habitual entre os países do continente. "Estamos buscando uma cooperação muito forte, reforçando nosso efetivo na fronteira, para que se possa combater o tráfico de drogas e armas", explicou Genro.

 

 

Com informações de O Dia Online

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Governo propõe criar Delegacia de Combate à Corrupção na Polícia Civil
PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR

Governo propõe criar Delegacia de Combate à Corrupção na Polícia Civil

Inquérito apura falta de equipamento para cirurgia no Regional
HOSPITAL REGIONAL

Inquérito apura falta de equipamento para cirurgia no Regional

Justiça aceita denúncia contra cinco por fraude em licitação de R$ 2 milhões
DOURADOS

Justiça aceita denúncia contra cinco por fraude em licitação

Comunidade ganha moradias e inadimplentes recebem prazo maior para regularizar contratos
HABITAÇÕES

Comunidade ganha moradias e inadimplentes recebem prazo maior para regularização

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião