Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PF suspeita de doações ilícitas a políticos

25 MAR 09 - 23h:17
     

São Paulo

 

Sete partidos políticos (PPS, PSB, PDT, DEM, PP, PMDB e PSDB) são citados na Operação Castelo de Areia, deflagrada hoje pela Polícia Federal, como supostos destinatários de doações de recursos ilícitos a partir de esquema envolvendo diretores da construtora Camargo Corrêa e doleiros. Segundo a PF, a trama consistia em licitações fraudulentas, obras públicas superfaturadas e remessa de valores desviados do Tesouro para paraísos fiscais. A primeira etapa da investigação aponta para evasão de R$ 20 milhões, em estimativa da Procuradoria da República.

 

Castelo de Areia prendeu 10 pessoas e vasculhou 16 endereços onde foram recolhidos computadores, armas, quadros, documentos financeiros e pelo menos R$ 1 milhão em dinheiro vivo. A força-tarefa estava em busca de um pen drive onde estaria armazenada a contabilidade paralela da organização e uma extensa lista de políticos beneficiados. Auditores do Tribunal de Contas da União acompanharam a blitz. "Há fortes indícios de que a empresa utilizava-se de offshores e do sistema de dólar cabo para remessas de quantias para o exterior", disse o delegado Alberto Iegas, coordenador da PF em São Paulo do combate ao crime organizado.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Destaques da Honda no Salão de Milão 2019
CORREIO VEÍCULOS

Destaques da Honda no Salão de Milão 2019

CLÁUDIO HUMBERTO

Meu governo tem os olhos postos no mundo, mas em primeiro lugar no Brasil

Confira o seu astral para esta segunda-feira
OSCAR QUIROGA

Confira o seu astral para esta segunda-feira

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta segunda-feira: "Relacionamento sempre difícil"

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião