Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PF prende políticos acusados de fraude milionária

PF prende políticos acusados de fraude milionária
07/07/2009 23:59 -


     

DA REDAÇÃO

 

A Operação Owari da Polícia Federal prendeu hoje políticos, funcionários públicos e empresários de Mato Grosso do Sul acusados de fraudes milionárias. As investigações estavam sendo feitas há dois anos pelo Ministério Público Estadual em Dourados. A juíza de Direito da 1ª Vara Criminal de Dourados requisitou à Polícia Federal para cumprimento dos mandados de prisão no Estado. As fraudes movimentaram cerca de R$ 20 milhões.

 

Foram cumpridos 41 mandados de prisão e mais de 80 de busca a apreensão. Na operação comandada pelo delegado Bráulio Galoni foram presos o vice-prefeito de Dourados, Carlinhos Cantor (PR), o vice-prefeito de Ponta Porã Eduardo Campos (DEM), três vereadores de Dourados e um de Navirai, e vários empresários e servidores. Eles são acusados de crimes como fraudes em licitação, sonegação fiscal, agiotagem, formação de quadrilha e corrupção de servidores públicos.

 

Embora a Polícia Federal não tenha revelado nomes, o esquema era comandado pela família Uemura, proprietária de várias empresas no município, entre elas funerárias e duas concessionárias de veículos. Foram presos o empresário Sizuo Uemura, a mulher dele, Helena, filhos do casal, vários parentes e funcionários.

 

Conforme a PF, a quadrilha atuava a partir de Dourados, mas tinha ramificações em Campo Grande, Ponta Porã, Naviraí e em outros municípios do interior do Estado, além de Umuarama e Guaíra, no Paraná, e de municípios de Mato Grosso.

Felpuda


Pré-candidato pode estar sendo “fritado” sem ao menos perceber. Redes sociais que têm estreitas ligações com ex-cabecinhas coroadas e que prometeram apoio estão enaltecendo que só certo pré-candidato de outro partido. Quem conhece as ditas figurinhas de, digamos, outros carnavais, acredita que está em curso operação sorrateira para mudar internamente os rumos da futura campanha. Trocando em miúdo: ceder a cabeça de chapa.