Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PF prende governador do Amapá por suspeita de desvio de verba pública

10 SET 10 - 11h:15
     

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta sexta-feira o governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), candidato à reeleição, durante a Operação Mãos Limpas, que investiga fraudes em licitações e desvios de verbas públicas do estado e da União. No total, 600 policiais federais cumprem 18 mandados de prisão, 87 mandados de condução coercitiva e 94 mandados de busca e apreensão, nos estados do Amapá, Pará, Paraíba e São Paulo.

No Amapá, os policiais cercaram o palácio do governo, a sede da prefeitura e a Assembleia Legislativa, onde apreenderam computadores e documentos. O governador e outros presos foram levados para o quartel do Exército do estado.

Segundo a PF, as investigações começaram em agosto de 2009. As apurações revelaram indícios de um esquema de desvio de recursos da União que eram repassados à Secretaria de Educação do Estado do Amapá, provenientes do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

Ainda de acordo com as investigações, a maioria dos contratos administrativos firmados pela Secretaria de Educação não respeitavam as formalidades legais e beneficiavam empresas previamente selecionadas. Apenas uma empresa de segurança e vigilância privada manteve contrato emergencial por três anos com a Secretaria de Educação, com fatura mensal superior a R$ 2,5 milhões, e com evidências de que parte do valor retornava, sob forma de propina, aos envolvidos.

                        Durante as investigações, constatou-se ainda que o mesmo esquema era aplicado em outros órgãos públicos. Foram identificados desvios de recursos no Tribunal de Contas do Amapá, na Assembleia Legislativa, na Prefeitura de Macapá, nas Secretarias de Justiça e Segurança Pública, de Saúde, de Inclusão e Mobilização Social, de Desporto e Lazer e no Instituto de Administração Penitenciária. (com informações do Globo)

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRIGA ENTRE TORCIDA

STJD pune Cruzeiro e Atlético-MG com perda de mando de campo e multa

ECONOMIA

Bancos anunciam mutirão para renegociação de dívidas em dezembro

Número de novo partido será 38, diz Bolsonaro
ALIANÇA PELO BRASIL

Número de novo partido será 38, diz Bolsonaro

SENADO

Alcolumbre manobra para atrasar votação de PEC da 2ª instância

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião