Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

INVESTIGAÇÃO

PF indicia oito médicos por formação de cartel

PF indicia oito médicos por formação de cartel
19/03/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


A Polícia Federal indiciou oito médicos anestesistas que atuam ou já atuaram na diretoria da Servan Anestesiologia e Tratamento de Dor, empresa de Campo Grande, por formação de cartel, isto é, por monopolizar o mercado, informou o superintendente regional da PF, Edgar Marcon. A sociedade médica nega a queixa, segundo reportagem na edição de hoje (19) do jornal Correio do Estado.

No início deste mês, a superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) já havia recomendado que a Servan devia ser condenada por “infrações à ordem econômica no mercado de serviços”, no caso, pelo suposto monopólio.

O relatório da PF que indiciou os oito médicos anestesistas é resultado de um inquérito instaurado em 2009 contra a Servan. A demora no desfecho da questão, quase cinco anos, segundo Marcon, ocorreu por se “tratar de crime tributário, que exige minuciosa investigação”.

A assessoria de imprensa do Ministério Público Federal (MPF), que deve ou não ofertar denúncia contra os médicos, informou ontem que o relatório foi devolvido à PF. A instituição pediu que fossem feitas novas diligências. A reportagem é de Celso Bejarano.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?