Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PF indicia empresário e DJ por vazamento do Enem

4 OUT 09 - 13h:42
     

A Polícia Federal indiciou ontem dois suspeitos de fraudarem o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem): o empresário e publicitário Luciano Rodrigues e o DJ Gregory Camillo de Oliveira Craid. A PF está convencida do envolvimento de ambos na trama do vazamento das provas. O exame foi cancelado na quinta-feira depois que o Estado avisou o Ministério da Educação (MEC) que havia tido acesso ao caderno de questões.

Rodrigues e Gregory foram interrogados à tarde na superintendência regional da PF em São Paulo. Depois dos depoimentos, eles foram liberados. A polícia não vê necessidade de pedir a prisão dos dois à Justiça.

Gregory afirmou à PF que teria sido Felipe Pradella quem obteve as provas e as repassou a ele. Ainda não se sabe se Pradella é segurança do consórcio contratado para aplicação e logística do exame ou se tinha a função de coordenar o manuseio dos cadernos de questões.

O plano era vender os documentos "para repórteres" e "levantar um dinheiro". A PF acredita que o escândalo que levou ao adiamento do Enem, que seria neste fim de semana, foi protagonizado por "um grupo amador". Após 72 horas de investigação, o inquérito está praticamente fechado na avaliação da PF. Falta localizar Pradella.

 

As informações da Agência Estado

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Tite admite 'pressão inevitável' no cargo e necessidade de vitória na seleção
NOVA DERROTA

Tite admite 'pressão inevitável' no cargo e necessidade de vitória na seleção

NOVEMBRO AZUL

Um em cada seis homens tem câncer de próstata no Brasil, alerta Inca

Embaixada russa 'troca' Bolsonaro por Temer em post sobre Brics
GAFE

Embaixada russa 'troca' Bolsonaro por Temer em post sobre Brics

STF

Toffoli nega recurso de Aras e amplia pedido de acesso a dados do antigo Coaf

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião