Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

Manaus

PF faz operação para investigar desvio de R$ 11 mi da educação

14 ABR 2011Por Folha21h:40

A Polícia Federal do Amazonas informou nesta quinta-feira que cumpre dez mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Tefé e na sua representação em Manaus para tentar obter provas de um suposto desvio de recursos de convênios do Fundeb.

A estimativa é que o tenham sido desviados R$ 11 milhões.

Segundo a PF, a ação, chamada de Operação Imperador, tem o apoio de auditores da Controladoria Geral da União e de 50 agentes federais. Nesta fase da operação, não haverá prisões.

Os convênios com o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) foram assinados com a Prefeitura de Tefé em 2008 e 2009. Neste período, a prefeitura era administrada pelo ex-prefeito Sidônio Trindade Gonçalves (PHS), que foi afastado do cargo pela Justiça Eleitoral por inelegibilidade, em 2010.

Gonçalves exerceu dois mandatos de prefeito de Alvarães (AM), entre 1997 e 2004, quando transferiu seu domicílio eleitoral e se desincompatibilizou a tempo de concorrer ao cargo de prefeito de Tefé, para o qual foi eleito em 2004.

Gonçalves concorreu à reeleição em 2008. Dois anos depois, a Justiça Eleitoral aplicou a inelegibilidade prevista na Constituição Federal. Ele recorreu da decisão, mas não obteve sucesso na contestação.

Em janeiro, a Justiça Eleitoral promoveu nova eleição no município de Tefé. Assumiu o cargo de prefeito, Jucimar Veloso (PMDB).

Leia Também