domingo, 15 de julho de 2018

Operação Cadafalso

PF faz operação contra falsificação de dinheiro

24 NOV 2010Por Thiago Gomes03h:25

Cumprindo mandado de busca e apreensão também no Mato Grosso do Sul, a Polícia Federal realizou ontem a Operação Cadafalso, com ofensivas nos estados de Santa Catarina e Paraná, bem como na cidade de Ponta Porã (MS), na fronteira com o Paraguai. Ao todo, os federais deram cumprimento a sete mandados de prisão e seis de busca e apreensão, mobilizando mais de 30 agentes.

De acordo com as informações da PF de Itajaí (SC), fruto de seis meses de investigações, a operação teve por objetivo a desarticulação de uma organização criminosa que, entre suas atividades, praticava tráfico internacional de entorpecentes e a falsificação de moeda.

Apreensões
Ainda conforme a Federal, ao longo da investigação foram apreendidos 13,3 kg de cocaína em Curitiba (PR), além de cerca de R$ 12 mil em cédulas falsas de R$ 100 e R$ 10 em Barra Velha (SC) no dia 8 de julho último.

Essa foi a maior apreensão de notas falsas já registrada pela Delegacia da Polícia Federal em Itajaí.

Além dessa apreensão, foram encontradas diversas outras notas distribuídas pela quadrilha nos últimos meses, circulando em municípios como Penha, Piçarras, Balneário Camboriú, Navegantes e Pomerode, todas em Santa Catarina.

A Perícia do Departamento de Polícia Federal apontou que as notas são produzidas utilizando-se impressão por jato de tinta. Todas as cédulas produzidas pela quadrilha são idênticas, mas a numeração era constantemente alterada.

Os mandados de prisão, busca e apreensão estão sendo cumpridos em Navegantes/SC, Barra Velha/SC, Joinville/SC, Ponta Porã/MS e Curitiba/PR. Os presos responderão por crimes como tráfico de drogas, associação para o tráfico, circularização de moeda falsa, formação de quadrilha e estelionato, visto que parte do grupo também se dedicava a golpes.

Com um dos integrantes da quadrilha, em 14 de outubro último, em um ônibus que ia de Joinville a Florianópolis, foram encontrados 64 cheques falsos em branco, de diversas instituições financeiras, que seriam distribuídos no comércio da capital catarinense.

Prisões
Até o início da tarde de ontem, conforme divulgou a PF, quatro pessoas já estavam presas, aguardando-se o cumprimento das demais ordens de captura. Também foram localizadas cerca de duzentas folhas de cheques em branco em Curitiba.

Os presos serão recolhidos a estabelecimentos prisionais indicados pelo DEAP, e ficarão à disposição da 1ª Vara da Justiça Federal em Itajaí (SC), para o andamento do processo criminal.

Leia Também