quarta, 18 de julho de 2018

Tráfico de pessoas

PF desmonta quadrilha de tráfico de pessoas

19 NOV 2010Por AGÊNCIA ESTADO, BELO HORIZONTE04h:57

Uma quadrilha especializada em falsificação de passaportes e vistos para tráfico de seres humanos e emigração clandestina foi desbaratada ontem durante operação da Polícia Federal (PF) em Minas Gerais, com apoio da polícia norte-americana. Ao todo, foram cumpridos 11 mandados de prisão - um suspeito está foragido - e 38 de busca e apreensão, além de quatro prisões em flagrante, em municípios mineiros e em Vitória (ES). Cerca de 160 policiais participaram da ação.

Dos 15 acusados presos durante a Operação Joio, dez já têm passagem pela polícia também por falsificação de documentos para viagens, mas foram soltos por ordem da Justiça. Eles chegavam a cobrar US$ 15 mil para viabilizar a documentação e as travessias, normalmente feitas pela fronteira do México com os Estados Unidos. Quatro pessoas foram flagradas com os documentos falsos.

A operação também contou com a participação de policiais norte-americanos. Além dos suspeitos no Brasil, quatro mandados de prisão foram expedidos para acusados que vivem nos Estados Unidos. “Essa é uma amostra do nosso compromisso com nossos parceiros da Justiça brasileira”, afirmou o adido no Brasil do Departamento de Segurança Interna dos EUA, Phil Gunn.

Entre os 12 presos no Brasil, sete atuam como “cônsules” - nome pelo qual são conhecidas as pessoas que agenciam interessados em emigrar clandestinamente, principalmente para os EUA e Europa -, enquanto os demais são responsáveis pelas falsificações.

Segundo a PF, as investigações em torno da quadrilha tiveram início em maio em Governador Valadares, no leste de Minas Gerais, com a identificação, de um “cônsul”. A partir daí, a polícia fez uma série de prisões em flagrante, quase todas na hora da entrega de passaportes falsificados, além de buscas em residências nas quais foram apreendidos diversos materiais usados nas falsificações, incluindo documentos e vistos dos EUA e de Portugal.

Leia Também