Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRÁFICO DE DROGAS

PF apreende no PR duas toneladas de maconha que saiu de MS

PF apreende no PR duas toneladas de maconha que saiu de MS
19/03/2011 00:00 - Vânya Santos


Carregamento de aproximadamente duas toneladas de maconha, que saiu de Eldorado, em Mato Grosso do Sul, foi interceptado em ação conjunta da Polícia Federal (PF) e Força Nacional durante fiscalização que integra os trabalhos da Operação Sentinela – força-tarefa policial de combate ao crime organizado nas regiões do Brasil que fazem fronteira com países vizinhos. A apreensão da droga aconteceu por volta das 17h30min desta quinta-feira, em Guaíra, no Paraná, pouco antes da Ponte Ayrton Senna, que divide o estado paranaense de Mato Grosso e também separa o Brasil do Paraguai.

Um motorista de 28 anos, que não teve a identificação revelada, foi abordado no posto policial para fiscalização de rotina. Ao homem, que conduzia um caminhão-tanque coletor de óleo usado autorizado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), foi solicitado que apresentasse documentos pessoais e nota fiscal comprovando o carregamento da carga transportada.

Policiais notaram que após a solicitação, o motorista ficou nervoso e disse que não estava com o documento do produto. Os agentes suspeitaram da atitude do homem e passaram a interrogá-lo. Ele então confessou que na ocasião transportava uma grande carga de maconha escondida no interior de compartimentos do tanque de combustível. Ele explicou que o caminhão foi preparado no município de Eldorado e estava sendo levado para Cascavel, onde reside o acusado. No Paraná, ele receberia orientação informando o próximo destino da maconha.

O motorista explicou que a droga foi acomodada no tanque e, depois de lacrado, o compartimento foi preenchido com carga de óleo bruto para disfarçar o transporte da droga. O homem foi preso em flagrante e conduzido à Delegacia de Polícia Federal em Guaíra, onde ficará a disposição da Justiça. Aos policiais o acusado não revelou quanto receberia pelo serviço.

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!