Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Petróleo fecha acima de US$ 143 e crava novo recorde

2 JUL 08 - 18h:16
     

         

         

        O preço do petróleo fechou em alta nesta quarta-feira, após a queda acima do previsto nas reservas americanas da commodity na semana passada. O dado do Departamento de Energia dos EUA fez com que o barril atingisse novo recorde durante as negociações de hoje, US$ 143,91, e também no encerramento dos negócios. A tensão no Irã também afetou as cotações.

         

        O barril do petróleo cru para entrega em agosto, negociado na Nymex (Bolsa Mercantil de Nova York, na sigla em inglês), fechou o dia cotado a US$ 143,57 (novo recorde de encerramento), alta de 1,84%.

         

        O  relatório semanal de estoques do departamento mostrou uma queda de 2 milhões de barris nas reservas americanas, que ficaram em 299,8 milhões de barris --a expectativa era de uma queda menor, de 1,2 milhão de barris. A queda nas reservas americana indica aumento da demanda por petróleo no seu maior consumidor mundial. Com demanda em alta, os preços tendem a subir.

         

        (Com Informação da Folha Online)

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza sobe para 9
TRAGÉDIA

Número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza sobe para 9

Na primavera índice de temporais e raios são maiores; saiba como se proteger
ESTAÇÃO DO ANO

Na primavera índice de temporais e raios são maiores; saiba como se proteger

Fla, Jesus e presidente do Palmeiras são denunciados pelo STJD por reclamações contra arbitragem
BRASILEIRÃO 2019

Fla, Jesus e presidente do Palmeiras são denunciados pelo STJD por reclamações contra arbitragem

Ventos fortes derrubam cerca de parque ecológico
CAMPO GRANDE

Ventos fortes derrubam cerca de parque ecológico

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião