Domingo, 22 de Abril de 2018

Petrobras é a empresa com maior queda de mercado na AL

24 AGO 2010Por 13h:30
     

A Petrobras é a empresa com maior queda de valor de mercado entre 751 companhias de capital aberto da América Latina até o dia 23 de agosto, segundo levantamento da consultoria Economática divulgado nesta terça-feira (24).

No final do ano passado, segundo a Economática, a empresa valia em bolsa US$ 199,3 bilhões. Já nesta segunda-feira, o valor era de US$ 143,1 bilhões, uma queda nominal de US$ 56,2 bilhões, o equivalente a um recuo de 28,2 % no período.

A ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, disse na manhã desta terça-feira que o governo trabalha com prazo de 30 de setembro para a assinatura do contrato de cessão onerosa de 5 bilhões de barris de petróleo da União à Petrobras.

Sobre o conflito entre os preços estimados pela ANP e pela Petrobras, a ministra disse que o governo ainda não trabalha com a hipótese de contratação de uma terceira certificadora. Isso implicaria, segundo ela, em adiamento da capitalização.

Em segundo lugar, com maior queda nominal de valor de mercado, está a Eletrobrás. No final de 2009, o valor era de US$ 23,0 bilhões. Já nesta segunda, passou para US$ 14,7 bilhões, uma queda de US$ 8,3 bilhões (ou 36,1 %) no período.

        

Entre as 20 empresas com maior perda de valor de mercado aparecem 16 empresas brasileiras, uma Argentina e três mexicanas, conforme informou a Economática.

Quem aparece mais na lista

Na lista, o setor de telecomunicações é o que possui o maior número de empresas, cinco. Seguem o setor de siderurgia e metalurgia. O setor bancário tem o Itaú Unibanco e o Santander Brasil entre as empresas que mais perderam valor de mercado.

        Para o calculo do valor de mercado a Economatica disse não considerar as ações em tesouraria.

Leia Também