JOAQUIM BARBOSA

Petistas usam foto de ministro com foragido

Petistas usam foto de ministro com foragido
03/02/2014 11:45 - terra


Petistas têm usado uma fotografia do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa com o empresário Antonio Mahfuz, que responde a vários processos e é considerado foragido da Justiça, para atacar o ministro relator do processo do mensalão. A imagem foi compartilhada nas redes sociais por quem administra a conta do ex-tesoureiro Delúbio Soares no Twitter. O advogado e ex-deputado federal pelo PT Luiz Eduardo Greenhalgh publicou pelo menos quatro retuítes em seu perfil sobre o assunto.

O perfil "Seja Dita Verdade" veiculou a foto com o dizer "Antônio Mahfuz: 221 processos, prisão decretada, foragido do Brasil. Em Miami, com Joaquim Barbosa, num bar". "Joaquim Barbosa tira foto em Miami com empresário foragido. Cadê os moralistas da mídia brasileira? Se fosse o Lula!", escreveu o deputado André Vargas (PT-PR). A assessoria do STF informou que o ministro "desconhece" Mahfuz e que o Barbosa costuma atender aos pedidos para posar em foto com admiradores. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, Mahfuz é ex-presidente da Associação Comercial de São José do Rio Preto (SP) e vive há cerca de 15 anos nos Estados Unidos após ter a prisão decretada no processo de cobrança de uma dívida superior a R$ 144 milhões com o Chase Manhattan Bank.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".