Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Petistas acusam o PDT de invadir a base do partido

5 ABR 10 - 22h:08
LIDIANE KOBER

Petistas acusam o PDT de invadir as bases do partido e crise instala-se entre os aliados. Para piorar, parlamentares afirmam que os pedetistas estão se apossando do território do parceiro com o aval de lideranças do PT. O foco do problema estaria no interior do Estado, onde pré-candidatos agem para cooptar o apoio de vereadores petistas.

“Temos aliança na majoritária, mas nem por isso podemos reduzir nosso tamanho na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa”, defendeu o deputado estadual Paulo Duarte (PT). Hoje, PT e PDT caminham juntos no projeto de eleição do ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) ao Governo do Estado, mas não devem fechar aliança na chapa proporcional. O deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), ao lado do senador Delcídio do Amaral (PT), concorrem à vaga ao Senado na chapa.

Deu início às divergências entre os partidos a indicação da ex-primeira-dama do Estado professora Gilda dos Santos (PT), para ser a primeira-suplente de Dagoberto. O fato de a indicação ter partido do presidente regional do PDT, João Leite Schimidt, sem consultar o Diretório Regional do PT, irritou os petistas.
Agora, vem incomodando parlamentares do partido o fato de pré-candidatos do PDT estarem buscando apoio nas bases do PT. “Fica se atribuindo a crise só entre o Zeca (Orcírio) e o Delcídio, mas o pior é que parte considerável da legenda está atuando muito mais nas candidaturas proporcionais do PDT”, comentou Duarte.

A chiadeira tem origem no fato de pedetistas terem espaço de destaque em atos de José Orcírio no interior do Estado. O ex-governador é taxativo ao informar que convida, com antecedência, todos os correligionários para participar dos eventos. “Mas é com o PDT que ele (Orcírio) programa a agenda”, rebateu o deputado estadual Amarildo Cruz (PT).

Segundo Paulo Duarte, nos atos de José Orcírio, os pedetistas estariam tentando cooptar o apoio de vereadores do PT. “E com o aval de algumas lideranças do PT”, reforçou Amarildo.
A irritação dos petistas agrava-se diante da suspeita de lideranças do partido cogitarem apoiar Dagoberto na disputa pela Prefeitura de Campo Grande, em 2012. “Na pior das hipóteses, o Dagoberto está hoje do lado do PT de olho no apoio do partido para concorrer à prefeitura da Capital”, comentou Amarildo.

Fim da crise à vista?
Mais otimista, o deputado estadual Pedro Kemp (PT) aposta que o pior da crise passou. “Tudo está equacionado porque depois da Páscoa vamos começar a fazer agenda juntos”, explicou. Conforme o Diretório Regional do PT, estão previstos para este mês encontros do partido, com a presença de todas as lideranças, especialmente de José Orcírio e Delcídio.
O compromisso foi firmado porque todos parlamentares têm conhecimento de que a legenda só têm chances de retomar o comando do Governo do Estado unida.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Delegacia passa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira
FIQUE ATENTO!

Delegacia assa a atender em novo endereço a partir desta quarta-feira

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância
BRASÍLIA

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância

Porto Murtinho entra em situação de emergência por conta de erosão em barragem
DECRETO

Porto Murtinho entra em emergência por conta de barragem

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS
TRIBUTO

Estados discutem mudanças em regras para cobrança do ICMS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião