Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

SÃO PAULO

Pessoas ligadas ao Sindmotoristas estão juradas de morte

14 NOV 2010Por ROBERTO COSTA09h:53

O promotor que investiga as mortes de pessoas ligadas ao Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) afirma que dez pessoas estão ameaçadas de morte. Segundo o Ministério Público, desde 2003, 13 pessoas ligadas à direção do sindicato foram assassinadas.

"Nós temos aí, na acepção da palavra, crime organizado. Essas pessoas têm sido ameaçadas e assassinadas de forma brutal por uma briga disputada a bala por dinheiro e poder. Neste momento, todas as hipóteses são investigadas", disse o promotor Roberto Porto.

Será enterrado neste domingo (14) o corpo de José Carlos da Silva, de 50 anos, diretor de base do sindicato e segunda vítima fatal em 20 dias. Ele foi morto com cinco tiros na noite de sexta-feira (12) no Jardim Peri, na Zona Norte de São Paulo.

No fim de outubro, Sérgio Augusto Ramos, também diretor de base do sindicato, sofreu uma emboscada na porta de uma garagem na Zona Sul. Ninguém foi preso.

As informações são do G1

Leia Também