Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Pesquisa do Ibrape confirma vitória de André no 1º turno

17 AGO 10 - 08h:46
Maria Matheus

Pesquisa Ibrape realizada para o Correio do Estado entre os dias 14 e 16 de agosto mostra que os dois principais candidatos ao governo oscilaram negativamente nos últimos 30 dias, quando foi feito o levantamento anterior. Mesmo assim, se as eleições fossem hoje, o governador André Puccinelli (PMDB) seria reeleito em primeiro turno. Puccinelli perdeu um ponto percentual. O peemedebista passou de 54% para 53%. O ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) caiu 3 pontos, dentro da margem de erro, passando de 37% para 34%. O candidato do PSOL, Nei Braga, permanece com 1%, mesmo índice da sondagem realizada entre 15 e 18 de julho. Indecisos somam 9% e brancos e nulos, 3%.
A vantagem de Puccinelli para Orcírio é de 19 pontos. Considerando a margem de erro de 3 pontos percentuais, Puccinelli tem entre 50% e 56% das intenções de voto e Orcírio, entre 31% e 37%. Assim, distância entre os dois primeiros colocados pode variar de 25 a 13 pontos percentuais.

Capital e interior
Tanto em Campo Grande quanto no interior do Estado, André Puccinelli lidera as intenções de voto, com 56% e 51%, respectivamente. Orcírio é o preferido por 31% dos entrevistados na Capital e por 36% no interior. Braga mantém 1%. Brancos e nulos somam 4% em Campo Grande e indecisos, 8%. No interior, 11% não escolheram candidato ao Governo e 2% pretendem votar em branco ou anular o voto.

Regiões
O governador atingiu os maiores índices de intenções de voto na região do Bolsão (60%), Cone Sul (56%) e Norte (56%). Nesses locais, Orcírio teria 30% dos votos se a eleição fosse hoje.
No Pantanal, reduto tradicionalmente petista, Puccinelli lidera com 48% contra 40% de Orcírio. Na região da Grande Dourados, onde tem o apoio do prefeito Ari Artuzi (PDT), o peemedebista mantém a liderança com 53% contra 32% de seu principal adversário.
Orcírio conseguiu o melhor desempenho no sudoeste do Estado, onde está a frente de Puccinelli — tem 46% das intenções de voto contra 40% do peemedebista. O petista também lidera a corrida pelo Governo do Estado no Vale do Ivinhema, com 44% a 41%.

Religião
O Ibrape também sondou a intenção de votos conforme a religião declarada pelos entrevistados. Dentre os católicos, 53% votariam em Puccinelli se as eleições fossem hoje; 36%, em Orcírio; 1% em Braga; 3% votaria em branco ou anularia o voto e 7% estão indecisos. Dos evangélicos, 53% preferem Puccinelli; 30%, Orcírio; 1%, Braga; 3% pretendem votar branco/nulo e 13% ainda não decidiram em qual candidato votarão em outubro. Os números variam pouco quando os entrevistados professam outros credos ou disseram não ter religião: Puccinelli tem 52%, seguido por Orcírio (35%). Braga atinge 2%, brancos/nulos, 3% e indecisos, 8%.

Rejeição
Quando questionados em qual candidato jamais votariam nas eleições deste ano, 33% dos entrevistados responderam José Orcírio; 20% não querem Puccinelli outra vez no comando do Governo, e 20% rejeitaram Nei Braga. Outros 23% não responderam e 4% disseram rejeitar os três.
Dentre os entrevistados que votam em Campo Grande, Orcírio é o candidato com maior índice de rejeição, 41%, seguido por Puccinelli, 25%. No interior do Estado, 24% disseram que não votariam no petista, enquanto 15% não dariam o voto ao governador.
Nei Braga tem maior rejeição no interior do Estado, 29%. Na Capital, 12% disseram não votar no socialista.
Em Campo Grande, 3% não votariam em nenhum dos candidatos e no interior, 5%. 19% não responderam à pergunta na Capital, e no interior, 27%.

Metodologia
A pesquisa do Ibrape contratada pelo Correio do Estado entrevistou 1.119 eleitores em oito regiões do Estado. O intervalo de confiança é de 96%. O levantamento foi protocolado no Tribunal Regional Eleitoral, com o número 29736/2010.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ministro diz que campanha pela Amazônia é "ataque internacional"
EM CAMPO GRANDE

Ministro diz que campanha pela Amazônia é "ataque internacional"

Após cassação, Miranda terá nova eleição para prefeito em outubro
ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

Miranda terá nova eleição para prefeito em outubro

Ministro da Saúde anuncia multivacinação para outubro
CAMPANHA

Ministro da Saúde anuncia multivacinação para outubro

Processo seletivo do Senar tem 10 vagas e salário de R$ 6,5 mil
OPORTUNIDADE

Senar abre seleção com 10 vagas e salário de R$ 6,5 mil

Mais Lidas