Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CRIMEIA

Pesquisa diz que 93% votaram pró-Rússia, segundo governo da Crimeia

16 MAR 14 - 18h:45FOLHAPRESS

Pesquisa de boca de urna divulgada pelo governo da Crimeia e pela imprensa local diz que 93% dos votos do referendo de hoje foram a favor da anexação da península à Rússia. O resultado oficial começa a ser divulgado às 22h30 (17h30 no horário de Brasília).

A imprensa cita um instituto de pesquisa local e afirma que 59 mil pessoas foram entrevistadas. As urnas foram fechadas às 20h (15h horário de Brasília). Apenas 7% teriam votado contra a separação da Ucrânia, segundo o levantamento. Com apoio dos Estados Unidos e da União Europeia, o governo ucraniano considera a consulta ilegal e já avisou que não vai reconhecê-la, criando uma incerteza sobre os próximos passos na região a partir de amanhã.

De maioria russa, a Crimeia foi anexada à Ucrânia em 1954 na formação da União Soviética.

Após a recente queda do então presidente da Ucrânia, Viktor Yanucovich, aliado do presidente russo, Vladimir Putin, o grupo político pró-Rússia tomou o poder na Crimeia e aprovou a anexação a Moscou, convocando o referendo para ratificar a decisão.

O resultado final dever homologado amanhã pelo Parlamento local. Centenas de pessoas celebravam desde a tarde de hoje o resultado antes mesmo de sua divulgação. Cidadãos da etnia tártara, 12% da Crimeia, e os ucranianos, em torno de 25%, teriam boicotado o referendo.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

DEFICIT

Diferença entre importações e exportações fica em US$ 552 milhões

Balança comercial registrou déficit na segunda semana do mês
PETROBRAS ANALISA REVISÃO

Preço do petróleo no Brasil não irá aumentar no curto prazo

Felipe Neto sofre ameaças e tira a mãe do Brasil
APÓS BIENAL

Felipe Neto sofre ameaças e tira a mãe do Brasil

SAQUE IMEDIATO

Caixa credita quase R$ 5 bilhões para pagamento do FGTS

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião