Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Pesquisa descobre relação entre aumento da idade e infertilidade

7 SET 10 - 03h:30
     

As mulheres que descobrem que não podem ter filhos depois de tentar começar uma família muito tarde, podem voltar a alimentar a esperança. Pesquisadores da Universidade de Newcastle deram um grande avanço na compreensão das causas da infertilidade. A informação foi publicada no site do jornal britânico "Independent" na sexta-feira (3).

Os cientistas descobriram como funciona o mecanismo de "envelhecimento reprodutivo", que faz com que a fertilidade feminina comece a declinar rapidamente depois dos 35 anos.

A descoberta leva os cientistas a um passo de explicar porque as mães mais velhas têm menos probabilidade de conceber e pode apontar o caminho para uma solução. A pesquisa foi publicada, com dois outros estudos, na revista Current Biology.

A tendência da maternidade tardia é um dos desenvolvimentos sociais mais significativos dos últimos tempos. Apesar disso, o fenômeno trouxe muita dor de cabeça devido ao crescente número de mulheres que descobre que é tarde demais para ter um bebê.

Obstetras advertem que o pânico que as mulheres costumavam sofrer no aniversário de 30 anos mudou para os 40.

Partos de mulheres com 35 anos ou mais subiram 56% na última década e, entre as mulheres na faixa dos 40, a 90%. A gestação de bebês com síndrome de Down aumentou em mais de 70% nos últimos 20 anos, impulsionada pela tendência da maternidade tardia. Quase metade de todos os nascimentos são de mulheres de 35 ou mais hoje, mas os médicos dizem que o tempo biologicamente ideal para a gravidez é entre 20 e 34 anos.

O estudo de Newcastle, liderado por Mary Herbert, especialista em biologia reprodutiva do Instituto de Envelhecimento e Saúde, demonstrou que o declínio nos níveis de proteínas chamadas cohesins, que agem como uma cola que segura os cromossomos juntos, são a chave para o envelhecimento reprodutivo.

A perda destas proteínas provoca a divisão desigual dos cromossomos quando os óvulos e espermatozoides são formados.

"A aptidão reprodutiva nas mulheres diminui drasticamente a partir dos 35 anos em diante. Nossos resultados apontam para a cohesin como sendo a principal culpada", disse Herbert.

No entanto, eles ainda não encontraram nenhuma solução para a infertilidade. "A mensagem principal é que as mulheres não devem atrasar o parto. A melhor maneira para elas a evitarem o problema é engravidar mais cedo."

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Governo anuncia reajuste zero <br> e manutenção de abono por 12 meses
R$ 200

Governo anuncia reajuste zero e manutenção de abono por 12 meses

FINANÇAS

CCJ do Senado aprova aumento da participação dos Estados no Orçamento da União

Encontro reúne profissionais para debater ciência na mesa do bar
CONHECIMENTO

Encontro reúne profissionais para debater ciência na mesa do bar

Agehab suspende cadastro em programas habitacionais por 4 meses
MORADIAS POPULARES

Agehab suspende cadastro em programas habitacionais por 4 meses

Mais Lidas