BRASILÂNDIA

Pescador cai no rio ao fugir da <br> Polícia Ambiental

Pescador cai no rio ao fugir da <br> Polícia Ambiental
21/01/2014 13:15 - DA REDAÇÃO


Policiais Militares Ambientais de Bataguassu (MS) autuaram ontem um pescador paulista por pesca predatória, no município de Brasilândia (MS). O infrator estava em uma embarcação no rio Paraná e, quando os policiais foram abordá-lo, ele empreendeu fuga e enquanto fugia desfez-se de alguns objetos, lançando-os dentro do rio. Ao tentar adentrar em uma lagoa conhecida como Tibiriça, o infrator desequilibrou-se caiu da embarcação.

A PMA deteve o pescador e na embarcação foi encontrado um exemplar de pescado da espécie piranha. Os policiais suspeitam que o homem jogou mais peixe e redes de pesca (petrecho proibido) dentro do rio.

O barco, um motor de popa, dois molinetes e o peixe que restou na embarcação foram apreendidos. O pescador, residente Dracena (SP), foi autuado administrativamente e multado em R$ 720,00 por pescar em período de piracema. O autuado responderá por crime ambiental de pesca predatória. Se condenado, poderá pegar pena de um a três anos de detenção.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".