Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Crime ambiental

Pesca durante a piracema pode render prisão

16 JAN 14 - 00h:00DA REDAÇÃO

Até 28 de fevereiro permanece proibida a pesca nos rios de Mato Grosso do Sul. A Piracema começou em 5 de novembro e tem como finalidade permitir a reprodução natural dos peixes, que sobem até as nascentes dos rios para fazer a desova. Quem realizar pesca predatória durante a piracema está sujeito a sofrer penalidades previstas na lei.

A presidente da Comissão de Meio Ambiente (Comam) da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS), Helena Clara Kaplan, explica que há vários tipos de pescas, como a de subsistência, em que o peixe é retirado dos rios para o consumo próprio do pescador e da família. Neste e em outros casos específicos é expedida uma autorização de pesca. “A pesca predatória, com fim exclusivamente comercial e feita com petrechos que causam prejuízos ao meio ambiente, é passível de punição, que pode ser uma multa ou até mesmo a prisão”, esclarece a advogada. A lei 9.605/98 prevê prisão de um a três anos aos autuados. Já o Decreto Federal 6514/2008, que regulamenta a parte administrativa da Lei, prevê multas de R$ 700 a R$ 100 mil e mais R$ 20 por quilo do pescado irregular.

Dentre as modalidades de pescas permitidas estão a científica e o pesque e solte no Rio Paraguai, somente no mês de fevereiro. Os órgãos responsáveis pela emissão de autorização e licenças são o Ibama e o Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul). Na fiscalização da pesca no Estado está a Polícia Militar Ambiental. Denúncias podem ser feitas por meio do telefone 3351 1500. Para consultar o Manual do Pescador, acesse http://www.sejusp.ms.gov.br/controle/ShowFile.php?id=126766

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Agente penitenciário é executado quando ia para o trabalho
NA FRONTEIRA

Agente penitenciário é executado quando ia para o trabalho

Enquanto bairros estão sem iluminação pública, postes de praça ficam acesos 24h
UNS COM TANTOS, OUTROS SEM NADA

Bairro não tem luz, mas postes de praça ficam acesos 24h

ECONOMIA

ANTT atualiza tabela do frete após aumento do preço do diesel

MS criou 117 novas vagas de emprego por dia em 2019
OPORTUNIDADE

MS criou 117 novas vagas de emprego por dia em 2019

Mais Lidas