Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

Decoração

Personalizado, papel deixa a parede com a cara do dono

14 AGO 2012Por Terra00h:00

Para dar estilo próprio à sua casa, os moradores costumam colocar, nas paredes, cores diferentes; na mesa de centro, lembranças de viagem; sobre o criado-mudo, fotos pessoais; em local de destaque, um móvel herdado da avó. Outra maneira, ainda pouco utilizada, para personalizar o lar são os papéis de parede. Com eles, as paredes podem ser decoradas com imagens do próprio morador , fotos de artistas, desenhos animados, paisagens...

“É possível fazer um pedido tanto mandando as fotos no tamanho necessário, como também podemos criar um projeto em cima dos bancos de imagens que possuímos”, diz a proprietária da RJ Sign, Nara Chini.

Trata-se de um material bastante versátil. Pode ser aplicado em banheiros, cozinha, mesa, azulejos e até mesmo geladeiras. “Um dos pedidos mais frequentes são as montagens, especialmente as com temas de filmes, músicas ou artistas famosos, para decorar a sala ou o home theater”, conta Hugo Quintela, proprietário da Adecolor Decoração, de Belo Horizonte.

Alguns adolescentes às vezes colocam fotos próprias nas paredes, mas com um design de histórias em quadrinhos. Outros preferem algo mais para a pop art. É possível, ainda, montar um mosaico com imagens da família ou criar um grande painel com paisagens urbanas ou naturais.

Nara diz que resolveu lançar-se no setor ao ver que os papéis de parede personalizados faziam sucesso no exterior, mas ainda não eram explorados no Brasil. “Trabalhamos com isso faz cinco anos, no entanto, continua sendo novidade para boa parte do público. Até hoje é comum aparecerem clientes se surpreendendo com o que oferecemos.”

As impressões podem ser feitas em diversos materiais, segundo Quintela: vinil fosco, vinil brilhante, tecido ou lona texturizada. A grande vantagem dos dois primeiros, afirma ele, é que sua limpeza e sua conservação são mais simples – podem ser feitas apenas com um pano úmido e sabão neutro.

Os custos variam bastante. A RJ Sign, por exemplo, não estipula o preço por metro quadrado; vende o projeto por inteiro, considerando, além do tamanho do ambiente, a textura da parede e o trabalho de criação, quando houver. Nara diz que o orçamento para uma parede de 1,7m x 1,5m, com manipulação de 30 fotos e aplicação, sai em torno de R$ 740. Já a Adecolor cobra entre R$ 130 a R$ 180 pelo metro quadrado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também