Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRABALHO

Período da Páscoa deve gerar mil vagas para temporários no Estado

Período da Páscoa deve gerar mil vagas para temporários no Estado
22/02/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


Reportagem na edição deste sábado (22) do jornal Correio do Estado mostra que a dois meses da Páscoa, considerada uma das principais datas que movimentam o comércio, o Instituto de Pesquisa Fecomércio de Mato Grosso do Sul (IPF-MS) estima que cerca de 1.000 postos de trabalho sejam gerados em Mato Grosso do Sul.

A expectativa levou em consideração a quantidade de estabelecimentos que vendem ovos de Páscoa no Estado e o saldo de emprego no mesmo período do ano passado.
Para Campo Grande, a previsão da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) é menos otimista, segundo o presidente Omar Andrade Aukar.

Ele acredita que a contratação de funcionários temporários este ano seja menor do que em anos anteriores e faz uma aposta de geração de 350 vagas no comércio. O número corresponde a 50% do montante gerado em 2013, segundo Aukar.

“Antes a Páscoa era um período muito bom. Mas o desaquecimento das vendas, que está ocorrendo principalmente por causa do aumento dos juros, atrapalha. Quando o crédito fica muito caro, a tendência é que o consumidor se afaste”, avalia. A reportagem é de Paula Vitorino e Gabriela Pavão.

Felpuda


Espalhar notícias ruins tornou-se muito mais rápido com o uso da tecnologia, e, além disso, não se trata mais de ações dos adversários. Isso é o que pôde ser visto ultimamente, quando a tchurminha do “aliado” tratou de deixar muita gente informada sobre o que a chamada "grande imprensa” tinha publicado, enviando notícias pelo WhatsApp e postando nas mídias sociais. E assim caminha a humanidade...