Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Pequenos empresários não pretendem comprar o produto da região

Pequenos empresários não pretendem comprar o produto da região
12/09/2010 14:44 -


Dona de fábrica de calçados de Campo Grande não acredita que a disponibilidade de couro acabado e tingido no mercado local amenizará sua dificuldade em obter matéria-prima. “Eles não vão querer vender para nós, que somos pequenos, vão vender para as grandes, de fora”, prevê. Ela preferiu não ser identificada por temer retaliações de outros empresários e fornecedores.
O proprietário da Braz Peli, José Roberto Berger, afirma que 20% da produção diária de 500 peles que ficará no Estado é suficiente para abastecer o mercado. O sindicato que representa a indústria concorda com o cálculo.
Ele estima o preço do metro em R$ 40. A empresária disse pagar até R$ 29 em São Paulo no tipo adequado à sua produção e, mesmo com adicional de 30% em impostos e frete, não vai optar pelo fornecedor local. “Não vale a pena, você não sabe como é difícil comprar couro, parece que eles estão me fazendo um favor, mesmo recebendo à vista”, desabafa.
Ela reclama ainda do ICMS Garantido de 15,2% cobrado pelo Governo do Estado. Nesta forma de cobrança, o imposto é calculado antecipadamente, levando em conta estimativas de venda.

Felpuda


Malfeitos que teriam sido praticados em tempos não tão remotos podem ser a pedra no caminho de pré-candidatura que está sendo costurada. As conversas ainda estão nas “ondas da rádio-peão”, mas, com a proximidade da campanha eleitoral, há quem diga que isso se tornará uma tremenda dor de cabeça para quem vai enfrentar as urnas. Pior:  o dito não seria culpado direto, mas sim a sua...  Bem, deixa rolar para ver onde vai parar.