Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

nova classe média

Pequenos construtores desbravam bairros

17 JAN 2011Por Carlos Henrique Braga00h:00

Construtores desbravam bairros promissores da Capital, como Jardim Colúmbia e o Macaúbas, onde terrenos valorizaram-se 400% (de R$ 3 para R$ 15 mil); e São Conrado (+374%, de R$ 5 mil para R$ 23,7 mil). O engenheiro Henderson Martins escolheu construir casas para venda no Macaúbas por conta da Avenida dos Cafezais, movimentada por bares, restaurantes, farmácias e supermercados, mas sem os preços exorbitantes do centro.

Ele e o sócio vão erguer 13 casas até o fim deste ano; três estão em finalização. "A gente viu que ali não estava muito poluído por vários construtores", explica. Para chamar a atenção da nova classe média, a pequena empresa HT Engenharia capricha nos detalhes, como portas e janelas de vidro Blindex. A unidade de 60 m², com dois quartos e com estrutura pronta para ampliação, pode sair por R$ 500 por mês, preço de aluguel.

"É com certeza o melhor negócio para engenheiros por causa dos subsídios da Caixa, que facilitaram a venda. Você até usa material melhor se sabe que vai vender mais fácil", diz Martins. Os sócios deixaram de construir usinas sucroalcooleiras no interior do Estado para mergulhar no novo negócio. Eles não temem a concorrência com grandes construtoras porque acreditam "atacar" tipos distintos de consumidores. "Nós estamos focados em pessoas com renda mais baixa", afirma. (CHB).

Leia Também