domingo, 22 de julho de 2018

vitalícia

Pedrossian alega pobreza e diz que não abre mão de pensão

21 FEV 2011Por LIDIANE KOBER00h:00

Alegando necessidade, o ex-governador Pedro Pedrossian não cogita abrir mão de pensão vitalícia, como seu antigo rival político, o também ex-governador Wilson Barbosa Martins. Ele rebece mais de R$ 40 mil mensais, dinheiro que seria sua única fonte de renda e necessário para cubrir gastos com tratamento de saúde. O assunto ainda rescussitou rivalidade política, pois Pedrossian disparou duras críticas ao rival. Ele chamou Wilson de “simulador” e o acusou de usar dinheiro público para tentar eleger seu sucessor, nas eleições de 1997.

Na opinião de Pedrossian, Wilson sempre se esforçou para posar “de bom moço”. Sua esposa, Maria Aparecida Pedrossian, engrossou as críticas. “Ele (Wilson) só abriu mão da pensão para nos prejudicar, para dizer, eu abri e, agora, o Pedro também precisa”, afirmou. “Só que para ele (Wilson) está sobrando dinheiro e para nós falta todo o mês”, completou.
Segundo a ex-primeira-dama, Pedrossian recebe pouco mais de R$ 40 mil mensais com as aposentadorias como ex-governador por Mato Grosso e por Mato Grosso do Sul. “Mas para nós, só chega R$ 20 mil”, contou. “O resto fica em impostos e em empréstico para pagar cirurgia do Pedro”, continuou.
 

Leia mais no Jornal Correio do Estado

Leia Também