Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Pedreiro Amarildo tem morte presumida declarada

4 FEV 2014Por folhapress17h:32

A Justiça do Rio acatou o recurso apresentado pela mulher e pelos filhos do pedreiro Amarildo Dias de Souza e declarou a morte presumida dele, que está desaparecido desde o ano passado. A decisão dos desembargadores da 5ª Câmara Cível foi unânime, segundo divulgou hoje o Tribunal de Justiça.

Em primeira instância, a Justiça havia negado o pedido da família do pedreiro. Na ocasião, o juiz responsável afirmou que "o desaparecimento teria ocorrido quando Amarildo se encontrava em poder de agentes do Estado, o que, por si só, não geraria perigo de vida. Não foi noticiado qualquer confronto armado, perigo real que justifique a declaração de morte presumida do mesmo".

Amarildo desapareceu após ser levado por policiais militares durante uma operação na favela da Rocinha (zona norte), realizada em 14 de julho de 2013. A declaração de morte presumida abre um caminho para que a família do pedreiro possa pedir uma indenização ao Estado do Rio.
Até agora, 25 policiais foram denunciados pelo caso. 

Leia Também