Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

Pedido para incluir Lula no mensalão foi formalizado, diz advogado

13 AGO 2012Por terra22h:00

O pedido de inclusão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo do mensalão foi uma forma de mostrar como a ação penal era "açodada e incompleta", afirmou nesta segunda-feira o advogado Luiz Francisco Corrêa Barbosa, que defende o presidente do PTB, Roberto Jefferson. O representante do delator do mensalão disse, no intervalo da sessão de hoje no Supremo Tribunal Federal (STF), desconhecer o que seu cliente pensa sobre sua acusação de que Lula era mandante do esquema, mas garante que os ministros vão analisar a questão.

"Foi formalizado. Não sei se vocês notaram, mas todos os ministros anotaram (durante o julgamento)", disse o advogado. "Ela foi sob o enfoque constitucional, como aquela de tema já requisitado que o Márcio (Thomaz Bastos, que pediu o desmembramento do mensalão) revisitou", comparou.

Em sustentação oral nesta segunda-feira, Barbosa afirmou que Lula era o mandante do mensalão, baseando-se em uma Medida Provisória que teria favorecido o banco BMG nas operações de créditos consignados. A denúncia cita empréstimos do BMG e do Banco Rural como fonte financeira do chamado valerioduto. A procuradoria não incluiu ninguém do BMG como réu por não encontrar associação entre os dirigentes do banco e a suposta quadrilha.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também