Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RUMO

PDT anunciará hoje apoio para governador

PDT anunciará hoje apoio para governador
21/02/2014 08:32 - TAVANE FERRARESI


O presidente estadual do PDT, João Leite Schimidt, afirmou que o partido sinalizará hoje se o acordo político-eleitoral será feito com o pré-candidato do PMDB, ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad, ou com o postulante ao cargo de governador, senador Delcídio do Amaral (PT). Com isso, está descartada a candidatura própria da legenda nestas eleições. A pretensão do pedetista era lançar como candidato à sucessão estadual o juiz federal Odilon de Oliveira. Mas a articulação partidária acabou ficando na ilusão. “A fila andou”, disse o dirigente regional da sigla em tom de resignação.

Desta forma, o partido fará reunião hoje, para apontar o caminho político-eleitoral nestas eleições. “Amanhã (hoje) será o preâmbulo. Daremos sinal a quem iremos apoiar”, declarou Schimidt.

No ano passado, tanto Nelsinho quanto Delcídio estiveram reunidos com o pedetista para tratar de aliança neste ano. Na ocasião, o presidente da sigla apresentou cartilha com 11 pontos essenciais da legenda. Porém, nenhum acordo foi firmado.

Atualmente, dentro do PDT existem defensores de união com o PT, como o vereador Paulo Pedra. Ele, inclusive, disse nesta semana que até o dia 28 de fevereiro haverá “surpresas” no campo de alianças pró-Delcídio. Por outro lado, há vínculos com o PMDB que podem continuar neste ano eleitoral. “Vamos encaminhar qual (pré-candidato) iremos apoiar”, destacou Schimidt. 

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...