Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

TRADIÇÃO

Passeio ciclístico mantém tradição e celebra Dia da Padroeira

12 OUT 2010Por DIÁRIO ONLINE15h:28

Pelo 11º ano consecutivo, o passeio ciclístico em homenagem a Nossa Senhora Aparecida movimentou as ruas da área central de Corumbá. O evento é promovido pelo comerciante Jairo dos Santos Souza,  que após um pedido atendido pela  santa resolveu agradecer de forma a mobilizar parte da população: com um passeio ciclístico.

"Há 11 anos abri meu comércio, uma borracharia, e também obtive uma grande graça dentro de minha família a qual não posso relatar devido à minha promessa. Desde esta data, resolvi agradecer com esse passeio. Hoje, o evento se tornou algo que já é previsto no calendário da cidade e evoluímos para o motociclismo também”, contou o comerciante ao Diário.

As inscrições para o evento foram abertas no mês passado e o custo era de apenas um quilo de alimento não perecível. “Em 2009, foram cerca de 300 inscrições. Neste ano, calculamos que as inscrições tenham atingido cerca de 600 participantes, entre ciclistas,  motociclistas e acompanhantes. É uma alegria ver que a cada ano, as inscrições aumentam, pois os donativos arrecadados são todos doados à comunidade de Nossa Senhora Aparecida”, explicou Jairo.

O trajeto do passeio é o mesmo de todos os anos. A  saída ocorre da rua Antônio Maria, seguindo pelas ruas Dom Aquino, Edu rocha, Porto Carrero até a capela da Santa, no bairro Maria Leite.Durante o passeio, os participantes, cantam em louvor à Nossa Senhora e agradecem pelas graças alcançadas.

“Meu filho havia nascido com um problema de saúde e vi Nossa Senhora como minha única solução. Com todas as forças, pedi à ela pela vida de meu filho. Hoje, ele tem 12 anos e é saudável. Como gratidão, todos os anos participo do passeio ciclístico com meus filhos e realizo em casa um almoço para as crianças”, contou a dona de casa Tatiana Lemes da Silva, 29 anos.

Uns agradeciam, outros pediam uma graça. Caso de Penélope de Moraes, 33 anos e Alexandre Pereira Leite, 34 anos. “Pela primeira vez participamos do passeio e viemos pedir uma graça à Nossa Senhora. Queremos um milagre na área profissional e acreditamos fielmente que somente ela poderá nos ajudar. Com milagre atendido ou não, estaremos sempre presentes no passeio”, disse Alexandre.

Um caminhão de som conduziu os ciclistas e motociclistas no percurso. À frente do veículo, foi colocada uma imagem de Nossa Senhora Aparecida. Por onde passou, a mobilização fez com que as pessoas saíssem às portas das casas para ver a passagem da Santa. “Ter Nossa senhora passando na porta de minha casa é uma alegria. Apenas agradeço pela minha vida e peço pela de todos que estão ao meu redor”, disse a dona de casa, Jucélia Marques Santana, 51 anos.

Leia Também