Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

MAIS CONFORTO

Passageiros terão ônibus executivo saindo do aeroporto da Capital

20 ABR 2011Por DA REDAÇÃO16h:02

Entrou em circulação ontem no aeroporto internacional de Campo Grande, dois ônibus executivos que transportam os passageiros que chegam ao local, para os hotéis onde ficarão hospedados. O serviço executado pela Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (Assetur) foi determinado pela Prefeitura de Campo Grande, por meio da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran). Ontem o primeiro trajeto levou 11 turistas para os hotéis.

A tarifa terá valor diferenciado, no valor de R$ 8, porém o trajeto dos veículos será combinado entre os motoristas e passageiros que embarcarem, a fim de levá-los aos hotéis em que estiverem hospedados.

De acordo com o diretor-presidente da Agência, Rudel Espíndola Trindade Júnior estão em funcionamento dois ônibus e devido aos eventos que estão em acontecendo em Campo Grande, a partir de hoje, mais um veículo fará o reforço da linha. “Desde o início da semana a Capital conta com eventos como a Expogrande, congresso médico e temos ainda o feriado de páscoa, por isso a solicitação de ônibus reserva”, explica.

Para o presidente da Assetur, João Rezende o compromisso firmado com a Prefeitura é oferecer ao visitante um transporte ágil e confortável, já que o aeroporto é um dos cartões de visita da cidade. “Cumpriremos assim a determinação do prefeito Nelsinho Trad de disponibilizar um serviço de qualidade, a principio realizando somente o serviço de desembarque dos passageiros nos hotéis e, posteriormente estamos planejando o serviço de embarque dos hotéis para o aeroporto de Campo Grande”, detalha Rezende.

Serviço de táxi

Rudel divulgou ainda que o serviço de táxi também foi ampliado em razão da demanda de passageiros que estão transitando pelo aeroporto durante toda a semana. “Temos hoje uma frota de 28 veículos fixos no local e solicitamos mais 16 carros, a fim de evitar espera dos passageiros que chegam cansados”, reforça o diretor-presidente da Agetran.
 

Leia Também