sexta, 20 de julho de 2018

Campeonato Brasileiro

Parreira: 'Não recusei o Corinthians'

13 OUT 2010Por G116h:20

O presidente do Corinthians, Andrés Sanches, procurou, sim, o técnico Carlos Alberto Parreira com uma proposta para que ele assumisse o comando da equipe na reta final do Brasileirão. Quem confirma é o próprio treinador, em entrevista à edição online do jornal "O Globo". Parreira, entretanto, explicou que, por compromisso com a família, não vai trabalhar mais no ano de 2010 (comandou a seleção da África do Sul até o fim da Copa do Mundo).

- Deixei bem claro que não recusei o Corinthians. É questão de poder ou não poder. E, neste momento, não posso. Prometi à minha família que não trabalharei até dezembro. Morei sozinho na África do Sul, deixei a família e questões pessoais de lado por muito tempo. E preciso dedicar este período a eles. Em dezembro, já pensando em 2011, aí estará tudo OK. Corinthians e Flamengo são como a seleção brasileira. O técnico entra para ganhar títulos. E o Corinthians precisa de alguém neste momento para tentar ganhar o título brasileiro, que ainda é possível - destacou o treinador.

Parreira, que depois da Copa também recebeu convites de Flamengo, Cruzeiro e das seleções de Austrália e Líbia, procurou deixar a porta aberta para conversas sobre 2011.

- Em dezembro, será a melhor hora para discutir o futuro. Eu lembro que o Mano foi contrado pelo Corinthians durante o Footecon (fórum de futebol que Parreira organiza todo fim de ano, no Rio) - finalizou o técnico tetracampeão com a seleção brasileira.

Com a demissão de Adílson Batista, o auxiliar Fábio Carille comanda a equipe interinamente na partida desta quarta-feira, contra o Vasco, no Rio de Janeiro.

Leia Também