segunda, 16 de julho de 2018

LUZES NOTURNAS

Parque das Nações oferece espetáculo com nova iluminação

14 NOV 2010Por Da Redação00h:01

A nova iluminação do Parque das Nações Indígenas proporciona um espetáculo de luzes e cores durante a noite em Campo Grande. As luzes verdes, azuis e amarelas destacam o lago, a escultura do cavalo e a zarabatana, recentemente iluminada. A instalação de oito refletores com lâmpadas azuis que circundam o totem, com 20 metros de altura, e três lâmpadas amarelas na parte interna ressaltou o objeto indígena originário das tribos da região amazônica, antes esquecido em meio à vegetação.

Ao redor do lago foram instalados 30 refletores de 400 watts cada na cor verde. A escultura do cavalo com guerreiro indígena, situada em uma das extremidades do lago, é iluminada por seis refletores amarelos de mesma potência e vapor metálica, o que dá maior brilho e luminescência.

O projeto de revitalização do Parque das Nações, que inclui também pintura e conserto da grade, instalação de duas novas portarias, recapeamento da via e reforma dos seis quiosques, recebeu investimentos do governo do Estado no valor de R$ 3,3 milhões sendo R$ 1,2 milhão destinado ao projeto de iluminação. A antiga rede compreendia 186 postes com dez lâmpadas de 250 watts, que ofereciam pouca claridade. Os postes ao longo da via pavimentada foram mantidos, mas as luminárias foram trocadas por outras que utilizam quatro lâmpadas de mesma potência e proporcionam maior luminosidade. Com as substituições o consumo de energia foi reduzido em 52%.

O estudo de eficiência energética que sugeriu as modificações realizadas foi desenvolvido pela Secretaria de Obras do Estado (Seop). O trabalho foi feito com aproveitamento dos postes já existentes. “Trocamos as luminárias antigas por outras mais eficientes”, explica o gerente de Projeto de Energia da Seop, Ildo d’Oliveira Mariano.

De acordo com Mariano, o projeto prevê também a instalação de luminárias nas quadras, campo de areia e pista de skate, próximas à entrada da rua Antônio Maria Coelho. “O local será iluminado para recreação e não para práticas esportivas oficiais”, destaca. O campo de areia vai receber seis torres com refletores de 2.000 watts de potência. Nas quadras de vôlei e basquete serão instalados seis refletores de 1.000 watts que vão proporcionar claridade suficiente para atividades esportivas de lazer da comunidade.

As luzes ficarão ligadas na totalidade até as 23h30. Após este horário permanecem acesas 21% das luminárias, porém não haverá perda considerável da luminosidade.

Reforma

A revitalização do parque incluiu a reforma dos seis quiosques localizados em pontos periféricos. Depois de recuperados, os locais vão abrigar um grupo de escoteiros mirins, o projeto de anfíbios RAN do Ministério do Meio Ambiente, o projeto OBA de educação ambiental e canoagem, o centro de taxidermia da Polícia Militar Florestal (PMA) e uma base comunitária da Polícia Militar (PM), que funcionará 24 horas, além da administração do parque, que já ocupa um quiosque.

A instalação do posto da PM é estratégica para o policiamento do parque por ocupar uma área de grande extensão, totalizando 120 hectares, e para o atendimento dos bairros vizinhos. “Queremos dar segurança para que as famílias possam frequentar o parque”, diz o secretário de Meio Ambiente, Carlos Alberto Said de Menezes.


 

Leia Também