AQUIDAUANA

Paróquia da Imaculada Conceição comemora 100 anos com concerto

Paróquia da Imaculada Conceição comemora 100 anos com concerto
11/08/2012 16:00 - DA REDAÇÃO


A Orquestra Jovem da Fundação Barbosa Rodrigues realiza nesta sábado (11), às 20h, na Igreja Matriz de Aquidauana, mais um concerto do projeto Itinerância. A entrada, como sempre, é franca.

O evento tem o apoio da Fundação de Cultura do Governo de Mato Grosso do Sul.

O projeto Itinerância, que já passou por Três Lagoas e Ponta Porã, leva a música erudita da Orquestra Jovem Barbosa Rodrigues a diferentes municípios em concertos abertos ao público. A apresentação deste sábado é especial: celebra os 100 anos da Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição, a igreja matriz de Aquidauana.

 A Orquestra Jovem da Fundação Barbosa Rodrigues teve início em 2005 e foi pioneira no ensino musical através de instrumentos de orquestra na Capital. Em seis anos de projeto construiu um patrimônio artístico consolidado. O DVD é o resultado da dedicação de crianças e jovens que utilizam a arte e a cultura em suas mais variadas linguagens e expressões.

O repertório da Orquestra Jovem Barbosa Rodrigues apresenta clássicos eruditos como “Concerto em Ré Maior para Bandolim e Orquestra”, de Vivaldi, “Prelúdio da Suíte 1 para Violoncelo”, de Johan Sebastian Bach e “Trenzinho Caipira”, de Heitor Villa-Lobos, aliados a músicas que fazem parte da nossa cultura, como “Sonhos Guaranis”, de Almir Sater e Paulo Simões, “Mercedita”, de Ramon Xisto e “Chalana”, de Mario Zan e Arlindo Pinto.
 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".