Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EUA

Parlamentar russo diz que país estenderá asilo a Snowden

Parlamentar russo diz que país estenderá asilo a Snowden
24/01/2014 21:00 - FOLHA PRESS


O parlamentar russo Aleksei K. Pushkov disse hoje que a Rússia pretende estender o asilo temporário concedido a Edward Snowden para até depois de agosto.

Pushkov, que falou durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, é chefe do comitê de Ralações Exteriores do Parlamento e afirmou que "Snowden não será mandado para fora da Rússia".

O ex-técnico da Agência Nacional de Segurança americana (NSA, em inglês) conseguiu um asilo temporário na Rússia em agosto de 2013, após revelar detalhes sobre programas de espionagem da NSA à mídia britânica e norte-americana.

Ontem, o secretário de Justiça americano, Eric Holder, disse que o país está disposto a discutir o processo judicial de Snowden desde que ele se declare culpado primeiro.

Snowden, no entanto, disse em uma conferência com internautas que não pretende retornar aos Estados Unidos enquanto a lei de espionagem continuar perseguindo os denunciantes. O delator disse que foi acusado pelo Departamento de Justiça por violações da lei de espionagem, "que nunca foi pensada para pessoas que trabalham pelo interesse público", e, por isso, não acredita que teria um "julgamento justo" e frente a um júri popular.

Segundo Holder, o governo não está disposto a oferecer "clemência" a Snowden, mas se ele voltar para os EUA para tentar provar sua inocência, os EUA "conversariam com seus advogados".

Em Davos, americanos criticaram Snowden. O senador republicano John McCain defendeu sua condenação.
 

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?