Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

Copa Sul-Americana

Para palmeirenses, árbitro favoreceu o Atlético-MG

29 OUT 2010Por Sete Lagoas, MG01h:15

A diretoria do Palmeiras ficou transtornada com a atuação de Marcelo de Lima Henrique no empate da última quarta-feira contra o Atlético-MG, pela Copa Sul-Americana. Na visão do time paulista, o árbitro teve decisões que beneficiaram o Galo durante a etapa final.

Primeiro, Marcelo de Lima Henrique marcou um pênalti a favor do Palmeiras e voltou atrás, alegando de forma correta o impedimento de Lincoln (o assistente Erich Bandeira estranhamente avisou a irregularidade com imenso atraso, quando Kleber estava preparado para a cobrança). Pouco depois, o carioca assinalou uma penalidade para o Atlético-MG que levou o time paulista ao desespero e assegurou o empate dos donos da casa.

Ainda no gramado, o supervisor de futebol Galeano precisou ser contido por Felipão. Nos vestiários, o diretor de futebol Wlademir Pescarmona prometeu um protesto junto à Confederação Sul-Americana de Futebol pelo que considerou uma “brincadeira”.

“Eu farei uma reclamação formal na súmula”, emendou o técnico Luiz Felipe Scolari. Do lado do Galo, a gritaria do Palmeiras foi recebida com ironia. “Essa reclamação é inerente, houve impedimento escandaloso no lance do Lincoln. O que podem reclamar é o pênalti do Atlético-MG, mas ainda não pude ver pela televisão”, afirmou o presidente Alexandre Kalil.

Leia Também