Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

DECISÃO

Para evitar influência, TJ transfere júri

27 JUN 12 - 00h:01DA REDAÇÃO

Por unanimidade os desembargadores da Seção Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/M,S) deferiram, ontem (26), o pedido do juiz de Sete Quedas para transferir o julgamento do réu F.P, acusado de homicídio, para Dourados.

Ao pedir o desaforamento do processo, o juiz sustenta que o pai do acusado exerce cargo em instituição gerida por membros de uma igreja, cuja significação em cidades do interior é ampla, por isso, teme pela imparcialidade dos jurados.

De acordo com o juíz de primeiro grau, a Comarca de Sete Quedas corresponde à área de fronteira seca com o Paraguai, na qual existe verdadeira conturbação que se evidencia pelo simples fato de que os prédios públicos como Fórum, Ministério Público, Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores distarem do território paraguaio menos de duzentos metros.

Em seu voto, o desembargador Manoel Mendes Carli, relator do processo, deferiu o pedido lembrando que a instituição a cujo o pai do acusado está ligado é beneficiário de recursos decorrentes de prestações alternativas firmadas pelo Poder Judiciário e isto significa que recebe recursos financeiros resultantes de penas alternativas, da área penal e da infância.

“O próprio juiz da Comarca de Sete Quedas formula o pedido de desaforamento, asseverando que há dúvidas sobre a imparcialidade do júri e em razão de expressivo reconhecimento atribuído ao pai do acusado, que exerce cargo em instituição que recebe transferência de recursos de penas alternativas. Estou deferindo o pedido para que F.P. seja submetido a julgamento pelo Tribunal do Júri de Dourados, para onde deverão ser encaminhados os autos de imediato. (...) Para caracterizar a dúvida sobre a imparcialidade do júri não se exige a certeza. Basta a previsão de indícios capazes de produzir receios fundados da mesma (...)", decidiu o desembargador.

Fonte: TJ/MS

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

PM entra na frente de mulher com faca para evitar assassinato
NO INTERIOR

PM entra na frente de mulher com faca para evitar assassinato

Reforma dos sete terminais de ônibus da Capital custará R$ 5,4 milhões
TRANSPORTE PÚBLICO

Reforma dos sete terminais de ônibus custará R$ 5,4 milhões

Bandido ameaça menina com faca durante assalto
NA VILA JACY

Bandido ameaça menina com faca durante assalto

“Quem anda com arma ou é polícia ou é bandido”, diz parlamentar
CONGRESSO

“Quem anda com arma é polícia ou bandido”, diz deputado

Mais Lidas