segunda, 23 de julho de 2018

HISTÓRIA MANCHADA

Para Antonio João, PTB é um partido desmoralizado e 'estraçalhado'

12 DEZ 2010Por ADILSON TRINDADE00h:00

O suplente de senador Antonio João Hugo Rodrigues manifestou, mais uma vez, a sua decisão de deixar o PTB. Ele não esconde a frustração da situação em que se encontra o partido depois de tantos escândalos envolvendo seus líderes, como o presidente nacional Roberto Jefferson. “O PTB é um partido desmoralizado e, portanto, estraçalhado”, comentou Antonio João. Para ele, “o PTB está ficando nanico no aspecto moral”.

Antonio João lamenta, ainda, um partido de história como o PTB estar sendo usado pelos seus dirigentes para levar vantagem. “Roberto Jefferson vem vendendo o partido”, criticou. Para manchar ainda mais o partido, Antonio João disse que depois de Jefferson “vender” em nível nacional, “as regionais se autovendem” nas campanhas eleitorais. “Não se pode confiar num partido deste”, declarou.

Antonio João lembrou que foi eleito suplente de senador pelo PSD e com a fusão virou um petebista. Gostou de ser PTB, mas, hoje, vê o partido buscar outro caminho daquele trilhado por Getúlio Vargas, que é discutir o trabalhismo e não ser vendido nas negociações de alianças políticas. “O PTB é igual banca de feira. Tem um monte de coisas para se vender, inclusive a banca”, sintetizou.

Por causa dos escândalos envolvendo o partido, Antonio João perdeu o entusiasmo. “Não dá mais para ficar lá. A estatura moral do partido acabou e para arrematar, o senador Gim Argello (DF) teve de renunciar da relatoria da Comissão de Orçamento por irregularidades na distribuição de suas emendas”, comentou. Argello foi acusado de incluir em sua cota de emendas para 2011 o repasse de R$ 250 mil a ONG controlada por uma amiga, além de R$ 3 milhões de sua cota pessoal, neste ano, a entidades que não funcionam nos endereços indicados.

Antonio João lembrou ainda o escândalo envolvendo o partido no Estado. “Depois daquela história do milão, milão, milão, o PTB acabou em Mato Grosso do Sul”, afirmou. E avaliou ainda como vexatório o desempenho do partido nas eleições deste ano. Não elegeu ninguém.
O atual presidente regional do PTB, Ivan Louzada, atribuiu a falta de empenho dos prefeitos pelo fracasso dos candidatos do partido nas urnas. Para Antonio João, os prefeitos não devem nada ao PTB. “Desde quando o PTB fez alguma coisa para eleger um prefeito?” questionou.

Para Antonio João, o fiasco eleitoral e o envolvimento em escândalos mostram que o presidente nacional da agremiação, Roberto Jefferson, “acabou com o partido”.
“Queria o PTB para os petebistas”, disse o suplente de senador. Mas vê hoje o partido parecendo uma “Maria de cada porta”, ficando à disposição de quem pagar mais para levá-lo.

Leia Também