GUERRA POLÍTICA

Para André, desgaste de Bernal fortalece Nelsinho

Para André, desgaste de Bernal fortalece Nelsinho
04/01/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


A enxurrada de denúncias contra o prefeito Alcides Bernal (PP) abriu crise política sem precedente no governo de Campo Grande. 2013 foi um ano perdido.  Analisando o cenário administrativo,  em reportagem na edição de hoje (04) do jornal Correio do Estado, o governador André Puccinelli (PMDB) disse que o desgaste da imagem de Bernal fortalece a pré-candidatura do ex-prefeito da Capital Nelsinho Trad Filho (PMDB) ao governo do Estado, nas eleições deste ano. 

“Estou torcendo para que Campo Grande dê certo. Hoje nós estamos vendo tudo parado. É ruim para a cidade”, comentou o governador. Ele reiterou, no entanto, que o reflexo da má administração de Bernal é o crescimento de Trad Fiho. 

“Se é ruim para Campo Grande, é conveniente eleitoralmente para Nelsinho, mas é ruim para a cidade. É muito ruim”, afirmou. O governador disse torcer para que a cidade retome seu pleno desenvolvimento depois de passar a crise política. A reportagem é de Adilson Trindade e Roberta Cáceres.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".