Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Para alívio de Sarney Pt se rende às ordens do Planalto

3 JUL 09 - 07h:30
     

         

        Falta ainda a conversa oficial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), mas o acerto entre o PT, o PMDB e o Palácio do Planalto está feito. O ar risonho e altivo que Sarney exibia ontem era a tradução de sua permanência no cargo. Ao final de um dia marcado pelo esperneio de petistas que se viam forçados a apoiar Sarney, o que prevaleceu foi a "ordem unida" disparada pelo Planalto, de olho em formar um "frentão" de partidos para a disputa presidencial - nesse "frentão", o PMDB é considerado essencial.

Em nome da governabilidade e do projeto de 2010, em que o PMDB é o parceiro estratégico para eleger a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, o líder do PT, Aloizio Mercadante (SP), deixou claro, da tribuna do Senado, que entre a licença de Sarney e a governabilidade, fica com a segunda opção e com o projeto de poder do partido. O discurso foi reforçado por Delcídio do Amaral (PT-MS).

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

TABUS

'Na cabeça dos caras, ser machista é passar a mão na bunda', diz Fabio Porchat

INTERNACIONAL

Alpinista britânico morre ao escalar o Monte Everest

Autoridades atribuíram a maior parte das mortes a fatores como fraqueza
ECONOMIA

Petróleo e dólar aliviam pressão sobre contas públicas

Royalties sustentaram crescimento da arrecadação em abril
SAÚDE

Universidade cria técnica que identifica uso de agrotóxicos em frutas

Técnica poderá ser usada para checar produtos enviados ao exterior

Mais Lidas