Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Papa passa bem após ser derrubado por mulher na Missa do Galo

25 DEZ 09 - 20h:30
     Da redação
        O papa Bento XVI segue com bom estado de saúde e manterá sua carregada agenda de Natal, informou o Vaticano nesta sexta-feira. O pontífice foi derrubado, pouco antes de iniciar a Missa do Galo, por uma mulher que burlou a segurança para chegar perto dele.
         O Vaticano afirmou que Bento XVI, de 82 anos, não sofreu lesões. Já o cardeal francês Roger Etchegaray, de 87 anos e com longa carreira como diplomata do Vaticano, sofreu uma fratura da bacia ao cair durante o incidente ocorrido na Basílica de São Pedro. O cardeal deve ser operado no hospital Gemelli, de Roma, segundo um porta-voz do Vaticano.
         O papa estava um pouco inseguro, na sexta-feira, ao aproximar-se de sua cadeira no balcão sobre a praça de São Pedro, para sua tradicional bênção de Natal. Um assistente o ajudou. Logo em seguida, porém, Bento XVI abriu os braços e abençoou a multidão, proferindo seu discurso "Urbi et Orbi" (A cidade e o mundo) sem problemas. Em seguida, enviou mensagens natalinas em 65 idiomas, gerando ovações da multidão.
         Em seu discurso, o pontífice criticou os efeitos da crise financeira mundial, os conflitos na Terra Santa e na África e os sofrimentos do "pequeno rebanho" de cristãos no Iraque, uma minoria nesse país.
         O porta-voz do Vaticano afirmou que a mulher que derrubou o papa é a suíço-italiana Susanna Maiolo, de 25 anos, que sofre de problemas psiquiátricos. Ela protagonizou um incidente similar no Natal do ano passado. Susanna não estava armada e foi levada a uma clínica para tratamento.
         Na Missa do Galo de 2008, Susanna chegou a saltar algumas barreiras, mas foi rapidamente derrubada no chão por seguranças, sem chegar ao papa. Já neste ano, ela se jogou contra o papa enquanto ele caminhava para iniciar a missa. Os guardas a derrubaram, mas ela chegou a agarrar a túnica do pontífice, derrubando-o.
         Bento XVI ficou alguns segundos no chão, mas em seguida levantou, com o auxílio de algumas pessoas. Nesse momento, algumas pessoas gritaram "Viva o papa!"
         Foi a primeira vez que um possível agressor chegou a tocar no atual líder católico, em seus cinco anos de papado. Analistas de segurança já advertiram que o pontífice em geral está desprotegido em suas aparições em público. Bento XVI não comentou o incidente durante a missa, nem na bênção desta sexta-feira. (informações do Estadão)
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

OPORTUNIDADE

Alunos de nível médio de baixa renda podem estudar nos Estados Unidos

As inscrições se encerrarão no dia 13 de janeiro de 2020
SAÚDE

Mamma Bruschetta passa por cirurgia após diagnóstico de câncer de esôfago

"Foi um sucesso", escreveu a apresentadora no Instagram
INTERNACIONAL

Atentado na Síria deixa 14 mortos e 33 feridos

Explosão ocorreu numa zona onde se concentram táxis e autocarros
ONU

Michelle Bachelet condena uso excessivo da força policial na Bolívia

Para alta comissária da ONU, situação pode degenerar-se no país

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião